Segurança

Paraná disponibiliza Botão do Pânico em todo o estado

De acordo com a Alep, o dispositivo que prevê manter em segurança mulheres em vulnerabilidade chegou às 161 Comarcas do Judiciário

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da Alep
Paraná disponibiliza Botão do Pânico em todo o estado
Paraná disponibiliza Botão do Pânico em todo o estado (Foto: Dálie Felberg/Alep)

9 de julho de 2021 - 16:39 - Atualizado em 9 de julho de 2021 - 16:39

Nesta semana, o Paraná concluiu o processo de distribuição do dispositivo de segurança “Botão do Pânico” em todas as 161 comarcas do Judiciário. O projeto, que surgiu em 2016, tem como objetivo garantir a segurança de mulheres em situação de risco.

O dispositivo digital está disponível através do App 190, da Polícia Militar, para mulheres que possuem medida protetiva de urgência e que recebem autorização do judiciário para o uso. Segundo a Assembleia Legislativa do Paraná, nestes casos, o dispositivo permanece vigente durante o período determinado pelo juiz ou juíza.

“Uma enorme conquista que irá ajudar a salvar a vida de milhares de mulheres. Fomos pioneiros há alguns anos ao lançarmos o botão de maneira física e agora inovamos novamente, com o botão passando a funcionar de maneira digital e disponível em todos os municípios”,

afirmou a deputada Cristina Silvestri.

Tornar a solução visível

A Lei Estadual 18.868/2016, que implantou o dispositivo no Paraná, é de autoria da deputada estadual e procuradora da mulher da Assembleia Legislativa do Paraná, Cristina Silvestri (Cidadania).

De acordo com a parlamentar, no momento o principal desafio do projeto é levar às mulheres a informação de que elas podem contar com o aparelho e, inclusive, podem solicitá-lo no momento da denúncia na delegacia.

“O Botão do Pânico Paranaense representa uma medida de grande importância no enfrentamento à violência contra a mulher e é fruto do trabalho conjunto, com apoio do Tribunal de Justiça, Secretaria da Segurança Pública, Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, Celepar e Polícia Militar”,

explicou a deputada.

Próximos passos

Ainda esta semana, a deputada Cristina apresentou ao 1º Tenente Cleiton e Coronel Püsse sugestões de melhorias ao botão digital, como a acessibilidade para mulheres com deficiência visual.

“Esta foi uma demanda apresentada através das nossas reuniões com as vereadoras e Procuradorias da Mulher. No Comando, foram receptivos à proposta e entenderam a necessidade da função de libras, que já entrará em fase de estudo pela CELEPAR”.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.