Segurança

Pais perdem filho de 7 anos em tragédia na BR-376: “Passaram o dia montando a casa para receber ele”

Pai e mãe da criança estavam morando em Florianópolis há um ano e esperavam o filho após arrumarem uma casa maior

Guilherme
Guilherme Becker / Editor reportagem da RIC Record TV Curitiba
Pais perdem filho de 7 anos em tragédia na BR-376: “Passaram o dia montando a casa para receber ele”
Mãe, pai e o pequeno Cristopher, que faleceu no acidente (FOTO: REPRODUÇÃO/ REDES SOCIAIS)

26 de janeiro de 2021 - 10:52 - Atualizado em 26 de janeiro de 2021 - 10:52

A tragédia na BR-376, em Guaratuba, na manhã desta segunda-feira (25), interrompeu vários sonhos. Entre as 19 vítimas que perderam a vida estão 13 adultos, cinco adolescentes e um bebê de meses. Outras 30 pessoas tiveram ferimentos e precisaram receber atendimentos. Na madrugada desta terça-feira (26), familiares começaram a reconhecer os corpos no Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

Uma das crianças que morreu no acidente é Cristopher, de apenas 7 anos. O garoto estava no ônibus junto com a irmã, uma tia e uma prima. A família estava indo para Florianópolis, onde iriam se reencontrar com o pai e a mãe de Cristopher.

Os pais do menino moram na capital catarinense há um ano e agora que conseguiram se estabilizar na cidade, alugaram uma casa maior para receber os filhos, que haviam ficado no Pará. Cristopher e a irmã estavam no ônibus, porém, o reencontro não será possível.

“Eles moravam em uma kitnet na minha rua, agora alugaram um apartamento meu que é maior […] Ontem passaram o dia todo arrumando a casa para receber eles”, contou Sandra Ferreira, que aluga um imóvel para a família em Florianópolis.

Chirstopher estava há um ano sem ver os pais (FOTO: REPRODUÇÃO/ REDES SOCIAIS)

A irmã, a tia e a prima de Cristopher tiveram ferimentos, mas não correm risco de vida. 

Jovem casal morre em acidente

Pedro Marcos é tio de João Paulo Ferreira dos Santos, de 19 anos, que estava dentro do ônibus e não resistiu ao impacto. O jovem seguia com destino a Itajaí, onde pretendia morar e trabalhar. O rapaz estava acompanhado da namorada Emanuelle Cristina Miranda, de 25 anos, que também morreu. 

“Mais um jovem que vai em busca de um emprego. Queria trabalhar, queria mudar de vida. Um sonho que infelizmente foi encerrado […] temos certeza que ele está em um lugar bom, porque Deus vai recolher a alma dele, da namorada dele e de todos que estavam naquele ônibus”, contou o tio Pedro Marcos.

Casal morreu no acidente (FOTO: ARQUIVO PESSOAL)

Confira aqui a lista completa de passageiros.

Os corpos das vítimas serão transladados em um avião para o Pará.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.