Segurança

Natasha, travesti morta em Londrina (PR), teria sido assassinada por vingança, explica delegado

Câmeras de segurança do dia anterior mostraram que Alexandre, acusado pela morte de Natasha, havia passado no mesmo local e se envolvido em uma briga com ela

Bruna
Bruna Melo / Repórter com informações de Rafael Machado, da RIC Record TV Londrina
Natasha, travesti morta em Londrina (PR), teria sido assassinada por vingança, explica delegado
Foto: Reprodução/Câmeras de segurança

6 de julho de 2021 - 11:47 - Atualizado em 6 de julho de 2021 - 12:14

Investigações da Polícia Civil deram conta de que Natasha, travesti assassinada em Londrina, foi morta por vingança, e não por homofobia. O delegado João Reis informou que houve uma briga no dia anterior ao crime, terça-feira (29), entre Natasha e Alexandre Silva Daniel, acusado pela morte.

Na terça-feira (29), por volta das 22h40, Alexandre passava pela rua Cabo Verde e presenciou uma confusão entre o grupo de amigas de Natasha e outro homem não identificado. Ao perceber que ele observava a situação, o grupo tentou agredi-lo e o perseguiu até a Av. Leste Oeste. Alexandre usou o carro para tentar atropelar Natasha e deixar o local.

No dia seguinte, quarta-feira (30), Alexandre voltou ao mesmo lugar, chamou Natasha e disparou contra seu corpo. A travesti morreu com um tiro no peito. Alexandre também foi morto, em seguida, depois de fugir pela BR-369 e se envolver em uma troca de tiros com a Polícia Militar.

“Do grupo que estava no dia anterior, só estava Natasha. Ele percebe que ela está lá, mesmo que ela tenha mudado a cor de cabelo. A Natasha foi até o veículo, mas não reconheceu o veículo […]. No dia anterior ele foi com uma caminhonete”,

explica o delegado João Reis.

Essas informações foram apuradas pelos investigadores por meio de imagens de câmeras de segurança. O caso segue em investigação e com outros depoimentos para serem colhidos, mas a vingança como motivação segue sendo a linha principal.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.