Segurança

Mulher que teve apartamento incendiado pelo marido afirma que homem “surtou”

A vítima deu entrevista para a equipe da RIC Record TV e esclareceu como tudo aconteceu

Daniela
Daniela Borsuk com informações do repórter Nader Khalil, da RIC Record TV Curitiba
Mulher que teve apartamento incendiado pelo marido afirma que homem “surtou”
(Foto: Reprodução/ RIC Record TV)

1 de junho de 2021 - 15:13 - Atualizado em 1 de junho de 2021 - 15:13

A mulher que teve o apartamento em que morava incendiado pelo marido na última sexta-feira (28), no bairro Santa Cândida, em Curitiba, deu entrevista para a equipe da RIC Record TV e esclareceu como tudo aconteceu. Conforme vizinhos, tudo começou com uma briga entre marido e mulher.

De acordo com uma testemunha que estava na portaria do condomínio, um menino, de aproximadamente 10 anos, chegou pedindo para que o vigilante chamasse a polícia, pois seu pai estaria agredindo a sua mãe. Na sequência, a mulher chegou, também solicitando que fizessem uma ligação para o 190.

Durante o período em que mãe e filho estavam na portaria, o suspeito colocou fogo no apartamento do casal e depois fugiu em um Sandero prata. A mulher contou que o relacionamento, que já durava 10 anos, não ia muito bem, já que o marido costumava sair, passar a noite e a madrugada fora de casa, mas que não estavam em processo de separação. Ela ainda contou que, naquele dia, notou que o homem estava diferente, que parecia ter feito uso de álcool ou drogas.

“A pessoa surtou, coisa que eu não imaginava, de tacar fogo em um apartamento. Eu via isso na televisão, mas no meu círculo de amigos eu nunca vi isso, nem na minha vida, eu não imaginava isso.” 

Disse a vítima.

A mulher ainda contou que não sabe se foi realmente trancada no apartamento ou se a chave do marido estava em algum lugar dentro da residência. “Em momento algum ele falou assim ‘eu vou te matar, eu vou te bater, eu vou te enforcar’. A porta não estava mais com a chave dele, eu abri com a minha chave, eu não sei se a chave dele tava com ele ou se ele deixou em cima de alguma coisa que não deu tempo de ver, foi tudo assim, muito rápido”, disse.

A delegada que investiga o caso afirmou que o homem não será indiciado por feminicídio, já que tinha conhecimento de que a mulher não estava mais no local quando colocou fogo. “Não se trata de uma tentativa de feminicídio, uma vez que o autor do incêndio, companheiro da vítima, tinha pleno conhecimento de que ela não se encontrava no interior do apartamento. Ele inclusive viu quando ela saiu do apartamento junto com o filho”, frisou a delegada.

O homem deve responder pelo crime de incêndio e por vias de fato. A mulher já solicitou uma medida protetiva contra o marido e afirmou que pretende se separar. “Eu deixei de viver por muito tempo, foram 10 anos sem vida, eu quero viver”, finalizou a vítima.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.