Segurança

Condenado por assassinato de PM é morto em confronto após fugir de prisão

Homem que havia sido condenado a 28 anos de prisão deixou a Casa de Custódia de São José dos Pinhais ao se passar por outro detento

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Condenado por assassinato de PM é morto em confronto após fugir de prisão
Barbara foi morta em 2016, Felipe era condenado a 28 anos de prisão (FOTO: REPRODUÇÃO/ RIC RECORD TV)

26 de março de 2021 - 09:06 - Atualizado em 26 de março de 2021 - 09:06

Um confronto entre a Polícia Militar e um foragido do sistema prisional do Paraná resultou em morte na cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina. Felipe Ribeiro Leite, condenado a 28 anos de prisão pela morte da policial militar do Paraná, Barbara Aline da Rocha, fugiu da Casa de Custódia de São José dos Pinhais em setembro do ano passado e foi encontrado ontem (25), no litoral catarinense.

A polícia só ficou sabendo que o condenado havia escapado do sistema prisional em fevereiro deste ano, quando o criminoso passou a ameaçar outro policial. Para fugir da prisão, Felipe Ribeiro se passou por outro detento, que havia se beneficiado da liberdade. 

Após investigações do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGD), o foragido foi localizado em Balneário Camboriú. Em uma operação integrada entre a Polícia Militar de Santa Catarina e do Paraná, a expectativa era prender o condenado. Porém, o criminoso reagiu e acabou sendo morto.

Uma convivente que estava junto com Felipe também foi baleada e morreu. A mulher também tinha passagens pela polícia.

Relembre o caso

A soldado da Polícia Militar do Paraná, Barbara Aline da Rocha, foi morta com dois tiros na véspera do natal de 2016. A mulher foi surpreendida no momento em que estava em um aviário da família, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Três pessoas participaram do crime. Felipe Ribeiro Leite, conhecido como Pepa, foi identificado como autor dos disparos.

Em 2018, Felipe participou de um júri popular e foi condenado a 28 anos, dois meses e 15 de prisão. O criminoso foi condenado por homicídio duplamente qualificado e roubo.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.