Segurança

Imagens mostram suspeito colocando guarda-roupa com mulher morta em carro

Homem foi preso no momento em que chegava em casa com outra mulher

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da RIC Record TV Oeste
Imagens mostram suspeito colocando guarda-roupa com mulher morta em carro
(FOTO: REPRODUÇÃO/ CÂMERA DE SEGURANÇA/ REDES SOCIAIS)

9 de abril de 2021 - 11:08 - Atualizado em 9 de abril de 2021 - 12:07

A Polícia Civil investiga a morte de uma jovem, de 26 anos, que foi encontrada com as mãos e os pés amarrados dentro de um guarda-roupa em uma estrada rural de Cascavel, no oeste do Paraná. O crime teria sido cometido na madrugada desta quinta-feira (8) e durante a noite o principal suspeito foi detido pela Delegacia de Homicídios.

De acordo com a investigação, na casa do suspeito foram encontradas roupas e o celular da vítima, além de pedaços do guarda-roupa, em uma lixeira. A Polícia Civil também obteve imagens de uma câmera de segurança que mostram dois homens, entre eles o principal suspeito, que aparece de bermuda verde, carregando uma picape com o armário. Assista:

A prisão do suspeito foi realizada na região central de Cascavel após familiares da vítima identificarem o corpo no Instituto Médico Legal (IML). Na residência do suspeito, os policiais flagraram ele chegando com outra mulher, que a princípio não possui ligação nenhuma com o crime, pois teria conhecido o suspeito naquele dia.

Crime no primeiro encontro

Segundo apuração, na noite de quarta-feira (7), pouco antes do crime, Gisele Costa dos Santos e o suspeito se encontraram pela primeira vez. O homem é natural de Santa Catarina, mora no Paraná há três meses e não possui antecedentes criminais nos registros paranaenses.

Já na manhã de quinta-feira (8), populares informaram à polícia sobre um corpo abandonado na Estrada Chaparral. Ao chegar ao local, o corpo de Gisele foi encontrado dentro de um guarda-roupa com os membros amarrados, sem marcas de violência. Como estava sem documentos, apenas após a divulgação de fotos de tatuagens da vítima é que familiares reconheceram o corpo.

MORTA guarda-roupa
Gisele tinha 26 anos (FOTO: REPRODUÇÃO/ REDES SOCIAIS)

De acordo com a investigação, o homem que aparece nas imagens ajudando o suspeito não possui ligação com o crime. Os investigadores ainda destacaram que a mulher que foi vista chegando com o suspeito na residência pode ter sido salva de algo pior.