Segurança

Moradores gravam homem se masturbando na rua após olhar criança brincando; vídeo revolta

As imagens mostram o homem colocando a mão dentro da bermuda, se masturbando por vários segundos no portão de uma residência e saindo andando

Daniela
Daniela Borsuk com informações de Thais Travençoli, da RIC Record TV Curitiba
Moradores gravam homem se masturbando na rua após olhar criança brincando; vídeo revolta
(Foto: Reprodução/ RIC Record TV)

29 de julho de 2021 - 14:08 - Atualizado em 29 de julho de 2021 - 14:08

Moradores de Itaperuçu estão revoltados e com medo de um homem flagrado se masturbando no meio da rua no bairro Jardim Itaú. No vídeo gravado, o suspeito está na frente de uma casa e, após o ato, sai andando tranquilamente, como se nada tivesse acontecido. Conforme o relato de quem registrou as imagens, o homem estaria observando uma criança, uma menina de 10 anos, que estava brincando na rua no último domingo (25), por volta das 10h.

As imagens mostram o homem colocando a mão dentro da bermuda, se masturbando por vários segundos no portão de uma residência e saindo andando. Veja o vídeo:

A vizinhança ainda relata que o homem começou a entrar nas casas para furtar calcinhas dos varais e leva as roupas até um matagal.

“Ele vem cedo, ele fica cedo envolta das casas rondando, as pessoas saem de casa para trabalhar, então ele fica sempre observando, é assim, ele sempre faz isso, e faz muito tempo que ele faz isso, têm pessoas que reclamam que as calcinhas do varal”.

disse uma mulher.

Uma outra mulher relatou que há 10 anos acordou com o homem na cama dela. “Eu estava dormindo, assim eu senti um cheiro estranho, um cheiro de bebida ao redor do meu pescoço, quando eu acordei, que eu virei para ver o que era aquele cheiro e era ele que estava na beira da minha cama. Quando ele viu que eu acordei, ele saiu correndo, quando vi ele já estava lá na rua”. Depois disso, o homem sumiu da cidade por um tempo, mas agora voltou a ser visto. As vítimas ainda falam que o homem está agora importunando nos pontos de ônibus também.

“Deus o livre ele pegar uma criança e querer violentar, estuprar uma criança, aí não adianta a gente querer fazer algo, então nós estamos tomando uma atitude agora, para ver se alguma autoridade toma uma atitude”.

relatou uma moradora da região.