Segurança

Médico é preso com cocaína em Unidade de Saúde de Cafelândia

Segundo a Prefeitura, o profissional da saúde foi detido “após pacientes terem denunciado sobre uso de drogas durante atendimento médico”

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Médico é preso com cocaína em Unidade de Saúde de Cafelândia
Foto: Prefeitura de Cafelândia

21 de junho de 2021 - 15:33 - Atualizado em 22 de junho de 2021 - 10:46

Um médico foi preso em uma Unidade de Saúde destinada para o atendimento de Covid-19 em Cafelândia, no oeste do Paraná, após ser flagrado com cocaína no fim manhã desta segunda-feira (21). 

De acordo com a Prefeitura de Cafelândia, o profissional da saúde foi preso “após pacientes terem denunciado sobre uso de drogas durante atendimento médico”. Em nota, a administração municipal informou que o médico pertence a uma empresa terceirizada, que será notificada e terá seu contrato rescindido junto ao município. 

Após a detenção do médico, a Secretaria de Saúde colocou outros dois profissionais à disposição para assumirem o plantão nesta segunda-feira. 

A Polícia Militar de Toledo, na mesma região do estado, confirmou que o médico foi flagrado com “duas buchas da droga” no bolso. Segundo uma nota emitida pela corporação, a denúncia informava que “um indivíduo, que presta serviços de saúde no Pronto Atendimento de Cafelândia, estava visivelmente sob efeito de entorpecentes e sem condições de atender pacientes, devido ao seu estado”.

A PM ainda informou que o médico foi encaminhado para a lavratura de termo circunstanciado de infração penal, pela posse de drogas.

Veja nota da Prefeitura na íntegra:

“Em relação ao fato ocorrido agora pelo meio dia, segunda-feira (21), aonde um médico plantonista, que prestava serviços junto à Unidade Sentinela para Covid-19, paralela ao Pronto Atendimento Municipal – PAM – de Cafelândia, foi preso após pacientes terem denunciado sobre uso de drogas durante atendimento médico, o município de Cafelândia, vem a público informar que o médico em questão, pertence a uma empresa terceirizada e que prestava serviço há dois meses no município. Ainda segundo a Secretaria de Saúde, os fatos estão sendo apurados e a empresa será notificada e terá seu contrato rescendido junto ao município. A secretaria de Saúde e a administração, lamenta o ocorrido e destaca ainda que colocou à disposição dois médicos efetivos do município para assumir o plantão nesta tarde (21), para que a população não fique desamparada. Providências cabíveis ao caso já estão sendo tomadas.”

O CRM-PR (Conselho Regional de Medicina do Paraná) informou que ainda não recebeu denúncia formal sobre prisão, pela Polícia Militar do Paraná, do médico em unidade de serviço de saúde de Cafelândia. 

Contudo, com a notícia tornada pública, está instaurando um procedimento para apurar desvio ético no exercício da atividade.

Ao mesmo tempo, avaliará medidas de proteção à sociedade e ao próprio profissional. 

Por força legal, a sindicância tramita sob sigilo.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.