Segurança

Médico de Matelândia é preso com material pornográfico envolvendo crianças

O médico foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Matelândia

Aline
Aline Cristina / Repórter
Médico de Matelândia é preso com material pornográfico envolvendo crianças
(Foto: Polícia Civil)

9 de junho de 2021 - 11:56 - Atualizado em 9 de junho de 2021 - 11:56

Um médico de 27 anos foi preso, na região Oeste do Estado, durante cumprimento de mandados na Operação Luz na Infância 8 desencadeada em seis países, durante a manhã desta quarta-feira (06).

O profissional da saúde foi localizado por policiais do Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente) e Denarc ( Divisão Estadual de Narcóticos) da cidade de Foz do Iguaçu, Segundo a polícia, o detido realizava armazenando fotos e vídeos pornográficos envolvendo crianças e adolescentes.

O médico foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Matelândia. Pertences pessoais como celulares, notebooks, HD externo e pen drives também foram apreendidos durante a ação.

Além de responder pelos crimes previstos no artigo 241 B do Estatuto da Criança e Adolescente, uma fiança de R$ 10 mil foi arbitrada ao homem.

Os policiais cumpriram 176 mandados de busca e apreensão no Brasil e em mais cinco países: Argentina, Estados Unidos, Paraguai, Panamá e Equador.

No Paraná, sete mandados foram expedidos para as cidades de Curitiba, Londrina, Maringá, Apucarana, Pato Branco, Andirá e Matelândia.

A operação conta com a participação da Polícia Civil de 18 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Pará, Espírito Santo, Rondônia, Mato Grosso, Paraná, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Alagoas, Piauí, Bahia, Maranhão, Rio Grande do Sul e Amazonas, além de agentes de aplicação da lei dos países envolvidos.

Luz na Infância

Nas sete edições anteriores, realizadas entre 2017 e 2020, a operação ‘Luz na Infância’ já cumpriu mais de 1.450 mandados de busca e apreensão e prendeu cerca de 700 suspeitos de praticarem crimes cibernéticos de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes em todo o Brasil e nos países participantes da ação.