Segurança

Mulher mata amiga de infância após descoberta de traição conjugal

 A vítima estava sendo traída pelo marido e pela amiga; ela foi assassinada quando resolveu ‘tirar satisfação’ com a suspeita

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da Record TV
Mulher mata amiga de infância após descoberta de traição conjugal
Juliana Lemos Rodrigues, acima, foi morta pela amiga de infância. (Foto: Reprodução/Record TV)

11 de outubro de 2020 - 18:46 - Atualizado em 11 de outubro de 2020 - 19:19

Uma mulher matou uma amiga de infância depois que a vítima descobriu que seu marido mantinha um caso extraconjugal com a suspeita do crime. Juliana Lemos Rodrigues, de 31 anos, foi assassinada na frente do filho de 14 anos e de um irmão em Colina, São Paulo. 

De acordo com a Record TV, o crime ocorreu em setembro quando Juliana descobriu que o esposo e a melhor amiga eram amantes. Indignada, a mulher foi ‘tirar satisfação’ com Eliana Ferreira Rodrigues e, durante a discussão, acabou morta. 

“A Eliana desceu do carro, seguida da irmã dela que estava próxima, e a minha irmã falou ‘Eu vim conversar com você’, e ela disse ‘Conversar comigo o que, fia?’ e veio e deu a facada. Eu estava a dois metros de distância. Aí minha irmã gritou ‘Ela me deu uma facada’. Aí, minha irmã saiu correndo e caiu nos pés do meu sobrinho”, contou o irmão à Record TV.

Eliana fugiu do local do crime e só se apresentou na delegacia 15 dias depois, acompanhada de um advogado. À polícia, ela declarou que cometeu matou a amiga de infância em legítima defesa. Ela foi indiciada pelo crime, mas responde em liberdade. 

Juliana estava casada com o marido há 15 anos e a descoberta da traição motivou a separação. No entanto, apenas algum tempo depois, ela descobriu que a amante do então esposo era sua amiga

Assista à reportagem: