Segurança

Mãe pede perdão para família de jovem que o filho matou em Colombo

Segundo a mulher, que prefere não se identificar, o filho é dependente químico e, há anos, ela e o marido lutam para tirá-lo do mundo das drogas

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com reportagem de Tiago Silva da RIC Record TV, Curitiba
Mãe pede perdão para família de jovem que o filho matou em Colombo
Foto: Reprodução/RIC Record TV

12 de janeiro de 2021 - 14:50 - Atualizado em 12 de janeiro de 2021 - 14:53

Uma mãe, que prefere manter seu nome em sigilo, tomou uma atitude corajosa e difícil nos últimos dias. Ela entregou seu próprio filho, Eleandro Chaves Bonfim, para a polícia depois que descobriu que o jovem havia assassinado uma mulher a facadas em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. 

Segundo conta, no dia do crime ela percebeu que o filho estava agitado, mas não achou que algo tão grave tivesse acontecido. 

“Ele ficou fora de si em casa, ele ficou fora do normal. Ele perdeu a cabeça, o pai dele passou mal. Foi uma luta ficar lá dentro de casa cuidando. Não tinha mais ninguém para me ajudar, eu me virei”, explicou. 

No entanto, quando soube que Jessica do Rocio havia sido morta com vários golpes de faca, ela entendeu o nervosismo de Eleandro e decidiu entregá-lo para que ele pague pelo crime cometido. 

“Eu pensei até que ele ia fugir. Daí, eu peguei e pensei assim: ‘Deus, eu podia pegar ele e tirar para um lugar’. Mas eu senti que não. Não é certo. O certo é chamar a polícia porque é uma coisa que ele deve e tem que resolver”, disse a mulher. 

Ainda conforme o relato, Eleandro é dependente químico há muitos anos e ela e o marido já não sabem mais o que fazer para tirá-lo do mundo das drogas. 

Para finalizar, a mãe pediu perdão pelo crime cometido pelo filho e disse esperar que Deus conforte o coração dos familiares de Jessica. 

“Peço perdão. Eu não tenho culpa, a esposa não tem culpa, a família não tem culpa. Eu não sei se vão entender, mas eu peço desculpas e que Deus conforte o coração deles”, finalizou a mãe. 

De acordo com o investigador Luiz Felipe, mesmo envolvido com as drogas, Eleandro sabia o que estava fazendo e deverá ser indiciado pelo crime. “Ele fala as coisas corretas, ele entende tudo o que a gente pergunta. Então, psicologicamente, ele está bem. Vai responder pelo homicídio”, explicou. 

Como se apresentou de forma espontânea da delegacia e está fora do flagrante, Eleandro foi colocado em liberdade após prestar depoimento. 

A faca usada para cometer o crime foi encontrada na casa de Eleandro.

A motivação do assassinato não foi divulgada.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.