Segurança

Mãe de adolescente que morreu em motel pede Justiça: “Eu acredito sim que ela foi assassinada”

Ana Paula acompanhou aflita a equipe médica tentando reanimar a filha na UPA de Pinhais

Guilherme
Guilherme Becker / Editor reportagem da RIC Record TV Curitiba
Mãe de adolescente que morreu em motel pede Justiça: “Eu acredito sim que ela foi assassinada”
(FOTO: REPRODUÇÃO/ RIC RECORD TV)

21 de janeiro de 2021 - 09:37 - Atualizado em 22 de janeiro de 2021 - 15:16

Ana Paula Ziamini, mãe da adolescente Lívia que morreu em um motel de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, conversou com a equipe da RIC Record TV e pediu por justiça. Na tarde desta quarta-feira (20), a filha de Ana Paula pediu para ir ao shopping com um rapaz que estava conhecendo, porém, pouco mais de uma hora depois a mãe recebeu a notícia que a menina havia morrido.

“Minha filha era o tipo de menina que pedia benção para mim e para o pai de mãozinha arrumada. Ela era uma menina que nunca teve uma nota baixa na escola”, recordou a mãe.

Por volta de 1h, desta quinta-feira (21), Ana Paula esteve no Instituto Médico Legal (IML) para liberar o corpo da filha. Bastante abalada com a tragédia, a mãe acredita que a filha foi assassinada.

“Eu acredito sim que ela foi assassinada. Minha filha saiu de casa 13h10 para ir a um shopping. Quando foi 14h14 eu já estava dentro do uber de Pinhais minha filha já estava morta. Minha filha teve uma hemorragia tão morta que quando ela chegou na UPA já estava em óbito. Eles tentaram reanimar ela por muito tempo, enquanto eu estava lá fora”, contou a mãe.

menina morta motel
Lívia tinha 16 anos e segundo informações preliminares tinha sangramentos nas partes íntimas (FOTO: REPRODUÇÃO/ REDES SOCIAIS)

O homem que estava com Lívia no motel foi preso nesta quarta-feira e permanece na delegacia de Pinhais. Lucas Nascimento de Carvalho, de 29 anos, tem passagem por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma, receptação e furto qualificado.

Veja aqui o depoimento da avó de Lívia “ele acabou de enterrar a avó, o pai e a mãe”

Investigação

Polícia Civil de Pinhais está acompanhando o caso. O suspeito foi detido em flagrante e passou a noite preso. Na ficha criminal, Lucas conta com passagens por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma, receptação e furto qualificado.

O delegado de Pinhais foi até o IML na noite desta quarta feira, porém, o laudo sobre a morte ainda não foi concluído.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.