Notícias

Laudo do IML diz que Aline Moreira foi estuprada antes de ser morta

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

25 de outubro de 2013 - 00:00 - Atualizado em 25 de outubro de 2013 - 00:00

O laudo do IML (Instituto Médico Legal) sobre a morte de Aline Moreira, de 18 anos, aponta que a jovem foi vítima de violência sexual. Outra conclusão é que a garota foi morta em razão de traumatismo craniano, provocado por chave de fenda ou instrumento semelhante.

O corpo de Aline foi encontrado no último dia primeiro, em uma área rural de Rio Negro. Ela havia pegado carona com o namorado da mãe – o mecânico José Ademir Radol, de 48 anos, que vinha para Curitiba – e depois sumiu. A mãe da jovem recebeu mensagem da filha pedindo socorro, mas não conseguiu localizá-la.

O principal suspeito do crime, José Ademir, foi preso e logo em seguida, no dia 4 de outubro, encontrado enforcado na cela.