Segurança

Laudo do IML aponta que estudante de psicologia foi morta com quatro tiros

A jovem ficou desaparecida por 11 dias, até o corpo ser localizado no Rio da Várzea, em Campo do Tenente

Daniela
Daniela Borsuk com informações do repórter Nader Khalil, da RIC Record TV Curitiba
Laudo do IML aponta que estudante de psicologia foi morta com quatro tiros
(Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

14 de junho de 2021 - 14:11 - Atualizado em 14 de junho de 2021 - 14:11

Deve ser liberado do Instituto Médico Legal (IML) nesta segunda-feira (14), o corpo da estudante de psicologia Rebeca Cristiny Damasceno, de 28 anos, encontrada morta na última quinta-feira (10). A jovem ficou desaparecida por 11 dias, até o corpo ser localizado no Rio da Várzea, em Campo do Tenente.

De acordo com o laudo preliminar do IML, Rebeca foi assassinada com quatro tiros: na perna, na coxa, no peito e no rosto. Depois, o corpo foi jogado no rio. Um familiar da vítima afirmou que a jovem estava praticamente irreconhecível devido aos ferimentos.

A jovem estava com amigos em um bar em Campo do Tenente no dia 30 de maio, quando foi surpreendida pelo ex-cunhado, Edson Júnior Matege. Conforme o relato de testemunhas, Edson estava acompanhado de um outro rapaz e da atual companheira, identificada como Maria. O ex-cunhado teria puxado Rebeca pelo cabelo e obrigado a estudante a entrar no carro. Depois disso, ela não foi mais vista.

A suspeita é de que a motivação do crime seja relacionada à vingança contra a família de Rebeca. Até o momento, Edson ainda não foi detido. Há um mandado de prisão contra ele e a Polícia Civil faz buscas para tentar localizar o suspeito.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.