Segurança

Justiça pede prisão de jovem que confessou ter assassinado a tia e namorado

Os corpos das vítimas foram encontrados dentro de um carro em chamas às margens da PR-445, em Londrina

Caroline
Caroline Berticelli / Editora com reportagem de Lamartine Cortes da RIC Record TV, Londrina
Justiça pede prisão de jovem que confessou ter assassinado a tia e namorado
Lucas Oliveira, na imagem acima, é considerado foragido. (Foto: Reprodução/RIC Record TV)

25 de junho de 2020 - 13:01 - Atualizado em 25 de junho de 2020 - 13:01

A Justiça determinou a prisão temporária de Lucas Oliveira, de 24 anos, no fim desta quarta-feira (24). No dia 18 de junho, o jovem confessou ter assassinado a tia e namorado, mas não foi detido após prestar depoimento porque, na ocasião, já havia encerrado o período de flagrante.  

Roseli Aparecida Florindo e Luiz Carlos Tenório Araújo, ambos com 52 anos, foram encontrados mortos dentro de um carro em chamas às margens da PR-445, em Londrina, no norte do Paraná, no dia 14 de junho. 

“A partir do momento que você escapa de uma situação de flagrante, a prisão só pode ocorrer com um mandado de prisão. […] Quando ele se apresentou aqui na quarta-feira, o crime foi no domingo a noite, o advogado fez contato com a delegacia na terça-feira e na quarta, ele se apresentou, já havia escapado da situação de flagrante”, explica o delegado João Reis, que cuida do caso. 

Após o mandado de prisão ser expedido, a Polícia Civil de Londrina foi até a residência do assassino confesso em Cambé, na mesma região do estado, mas ele não foi localizado. O jovem, que também foi procurado na casa de familiares, é considerado foragido.

Ainda segundo o delegado, na residência de Oliveira foi encontrado um equipamento usado para carregar revólveres se forma mais rápida.“Durante a busca domiciliar nós localizamos o let loaders, que é um equipamento para carregar de forma mais rápida um revólver. Então, em vez de colocar uma munição por vez, é colocada todas as munições do revólver de uma única vez”. 

O advogado do jovem preferiu não se manifestar, mas afirmou que não irá se apresentar com o cliente na delegacia e pretende entrar com o pedido de habeas corpus.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.