Segurança

Investigações sobre morte de Amanda Rossi, em 2007, são arquivadas e crime segue sem mandante

O depoimento de uma das pessoas presas pelo assassinato aponto uma professora como mandante do crime, entretanto, para o MPPR, não existem provas suficientes para condená-la

Bruna
Bruna Melo / Repórter com informações de Pedro Marconi, da RIC Record TV Londrina
Investigações sobre morte de Amanda Rossi, em 2007, são arquivadas e crime segue sem mandante
Foto: Arquivo

14 de julho de 2021 - 09:20 - Atualizado em 14 de julho de 2021 - 09:20

Após pedido do Ministério Público do Paraná (MPPR), a Justiça arquivou o inquérito que investigava o mandante do assassinato de Amanda Rossi, em 2007. Na época, a estudante de Educação Física tinha 22 anos e foi encontrada morta na casa de máquinas Universidade Norte do Paraná (Unopar), em Londrina.

Três pessoas estão presas por participarem do crime: Dayane de Azevedo, Alan Aparecido Henrique e Luiz Vieira da Rocha. Durante os depoimentos, um deles apontou que uma professora poderia a mandante. Entretanto, o MPPR informou que não existem provas suficientes para condená-la.

Na noite do crime, em 27 de outubro de 2007, Amanda ligou para a irmã dizendo que iria dormir na casa de uma amiga. Dois dias depois, seu corpo foi encontrado na faculdade. De acordo com informações divulgadas pelo MPPR na época, os três acusados respondem por homicídio triplamente qualificado. Dayane teria chamado a vítima até a casa de máquinas, local em que Alan a teria matado por esganadura.

Em entrevista à RIC Record TV Londrina, o pai da vítima, Luiz Rossi, falou sobre o sentimento de não haver um desfecho para a história. O inquérito pode ser reaberto caso surjam novos indícios.

“Vai se completar agora, em outubro, 14 anos que a Amanda nos deixou aqui. Deixou muita coisa bonita e muita saudade. Não é fácil para mim”,

Luiz Rossi conta, emocionado.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.