Segurança

“Investigação complexa”: delegado fala sobre acidente que matou criança na BR-277

A Polícia Civil do Paraná segue com as investigações e, agora, ouve testemunhas para estabelecer a real dinâmica dos fatos

Daniela
Daniela Borsuk com informações da repórter Thais Travençoli, da RIC Record TV Curitiba

Na manhã desta terça-feira (8), a equipe da RIC Record TV Curitiba conversou com o delegado Leonardo Carneiro, da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), que investiga a morte de Nikollas Rodrigues de Souza, de oito anos, em um acidente na BR-277, no bairro Umbará, em Curitiba.

A criança estava no carro com a família quando o veículo foi atingido na traseira, girou na pista e capotou diversas vezes. Nikollas chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do hospital. O motorista do carro que causou a colisão – e que fugiu do local do acidente sem prestar socorrose apresentou na delegacia no último sábado (5). Para a polícia, Clebson Mendes Pedroza, de 38 anos, contou sua versão dos fatos e disse que estava indo socorrer um familiar.

“A Polícia Civil do Paraná, desde que recebeu a comunicação deste acidente de trânsito, ela está realizando diversas diligências, inclusive o autor dos fatos, o condutor envolvido no acidente, ele já foi ouvido nesta unidade especializada, e agora as diligências seguem no intuito de identificar a dinâmica dos fatos e se o que ele relatou à autoridade policial condiz, ou não, com a realidade fática”, explicou o delegado.

O delegado Leonardo Carneiro contou ainda como está sendo a investigação do acidente e as possíveis dificuldades encontradas pela polícia.

“É uma investigação bem complexa, ela envolve a oitiva de testemunhas, imagens de câmeras de monitoramento, perícias no veículo e no local do acidente. Então somando todas essas diligências, a gente consegue chegar bem próximo da realidade. É claro que, o fato ocorrido no período noturno, em uma rodovia, acaba dificultando parte desta investigação, por isso a Polícia Civil do Paraná pretende seguir com as diligências e conseguir estabelecer a verdade real dos fatos o mais breve possível”.

Descreveu Leonardo.

Nesta terça-feira (8), a polícia também está registrando o depoimento de Adriana de Souza, mãe de Nikollas e a motorista no momento do acidente, e Raquel Dambrate, esposa de Adriana, que estava no banco do passageiro durante a colisão. “Além de vítimas, elas também são testemunhas oculares do fato, por isso que a oitiva delas é muito importante para que a gente possa estabelecer a dinâmica do acidente”.

O delegado ainda pede que outras possíveis testemunhas, que possam ter presenciado a batida, o procurem na Dedetran para acrescentar mais detalhes às investigações.

“Já ouvimos algumas testemunhas e é muito importante que qualquer pessoa que tenha presenciado esse acidente, a gente sabe inclusive da existência de uma motociclista que visualizou todo o fato, mas que a gente ainda não tem a sua identificação, então qualquer pessoa que tenha presenciado o acidente, que procure a Dedetran e peça para falar comigo aqui”.

Pediu o delegado.

Caso seja comprovada a sua responsabilidade no acidente, o motorista Clebson Mendes Pedroza poderá responder por homicídio culposo na direção de veículo automotor.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.