Segurança

Idoso foi morto em casa com golpes de tesoura por falta de dinheiro, diz polícia

O suspeito, de 22 anos, já tinha um mandado de prisão em aberto por roubo

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora com informações da RIC Record TV
Idoso foi morto em casa com golpes de tesoura por falta de dinheiro, diz polícia
Foto: reprodução RIC Record TV

27 de janeiro de 2021 - 10:12 - Atualizado em 27 de janeiro de 2021 - 10:12

Tadeu Wesguerber, o idoso de 95 anos que foi morto em casa com 29 tesouradas no bairro Hauer, em Curitiba, na manhã de domingo (24), teria sido brutalmente assassinado por não ter dinheiro para entregar ao criminoso.

No local, câmeras de segurança instaladas pela vítima, que era um policial aposentado, registraram o momento que um homem invade a propriedade.

Idoso morto em casa vivia sozinho

De acordo com vizinhos, o policial aposentado era era viúvo e vivia sozinho, mas recebia constantes visitas do filho, que foi o responsável por encontrar o pai morto dentro da casa.

Imagens capturadas pela câmeras de segurança mostram o momento que o indivíduo pula o portão da residência por volta das 8h30. Em seguida, cerca de 15 minutos depois, o sujeito aparece indo embora da propriedade levando uma sacola. No bairro, outra câmera também flagrou o momento que o bandido joga uma camiseta suja de sangue na calçada.

Nesta quarta-feira (27), a Polícia Civil do Paraná (PCPR) informou que o suspeito de ter assassinado brutalmente o idoso foi preso nesta segunda-feira (25) após denúncias em um bar no Novo Mundo. Na residência do indivíduo, os policiais encontraram objetos roubados da casa da vítima. 

De acordo com a PCPR, o suspeito teria entrado na residência do policial aposentado em busca de dinheiro, e ao perceber que o idoso não tinha resolveu o matar com 29 golpes de tesoura.

“Ele admitiu inclusive que matou o idoso porque não tinha dinheiro na residência, e aquilo juntamente com o fato dele estar há três dias usando drogas, segundo ele, acabou ocasionando essa reação exacerbada do criminoso, que gerou a morte do idoso. Ele matou a vítima na maldade, a vítima não reagiu, pelo contrário… aparecia ela suplicando pela vida com as duas mãos juntas como se estivesse rezando, e mesmo assim o criminoso desferiu dezenas de tesouradas contra o idoso”, explicou Marcelo Magalhães, delegado da Delegacia de Furtos e Roubos.

O suspeito, de 22 anos, já tinha um mandado de prisão em aberto por roubo, e está preso preventivamente.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.