Segurança

Homem que matou policial em 2010 durante assalto entra em confronto com a PM e morre baleado

Anderson de Souza, de 39 anos, matou um PM em 2010 a tiros, após assaltar uma farmácia no bairro Batel, também na capital. Ele foi condenado e ficou preso por 11 anos

Daniela
Daniela Borsuk com informações do repórter Marcelo Borges, da RIC Record TV Curitiba
Homem que matou policial em 2010 durante assalto entra em confronto com a PM e morre baleado
(Foto: Ilustração/ Pixabay)

12 de junho de 2021 - 10:03 - Atualizado em 12 de junho de 2021 - 10:03

Nesta sexta-feira (11), por volta das 20h, um homem morreu em um confronto com a Polícia Militar (PM) no bairro Sítio Cercado, em Curitiba. O suspeito, Anderson de Souza, de 39 anos, matou um PM em 2010 a tiros, após assaltar uma farmácia no bairro Batel, também na capital. Ele foi condenado e ficou preso por 11 anos. Agora, ele era monitorado por tornozeleira eletrônica.

De acordo com a apuração da equipe da RIC Record TV, a situação desta sexta-feira (11) começou com a denúncia de moradores do Sítio Cercado de que havia um homem armado nas proximidades da Rua Nova Aurora. A equipe foi até o local e foi recebida a tiros.

Conforme a Polícia Militar, o homem estava em uma garagem quando os policiais chegaram e correu para os fundos de uma residência. Ao irem até o portão da outra casa para verificar, os agentes ouviram os disparos do homem. Houve troca de tiros, Anderson foi baleado no tórax e morreu no local. Com ele, a PM encontrou uma arma, um carregador, quatro cartuchos 380 intactos e uma porção de maconha.

Em 2010

No crime registrado em 2010, Anderson e outros suspeitos assaltaram uma farmácia no bairro Batel, em Curitiba. Durante a fuga, um policial do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) rendeu Anderson e, para se desvencilhar, o suspeito pegou a arma do policial e atirou contra ele, na cabeça. O agente não resistiu aos ferimentos e morreu.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.