Segurança

Homem invade casa e estupra menina de 11 anos na frente dos irmãos da vítima

O homem aproveitou que a mãe dos três irmãos saiu para trabalhar; o crime ocorreu em Agudos do Sul, na Grande Curitiba

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações de Thaís Travençoli, da RIC Record TV Curitiba
Homem invade casa e estupra menina de 11 anos na frente dos irmãos da vítima
O homem foi preso logo depois de cometer o crime. (Foto: Reprodução/Grupo RIC)

30 de junho de 2021 - 15:27 - Atualizado em 30 de junho de 2021 - 15:38

Um homem foi preso após invadir uma residência e estuprar uma menina de 11 anos na frente de seus irmãos, crianças de 5 e de 4 anos, em Agudos do Sul, na Região Metropolitana Curitiba, durante a manhã de terça-feira (30).

De acordo com informações apuradas pela RIC Record TV Curitiba, o suspeito aproveitou que a mãe das crianças saia de casa todos os dias para trabalhar, às 4h, e deixava os filhos dormindo até a chegada de uma cuidadora às 8h.

No dia do crime, quando seguia para o ponto de ônibus, a mulher chegou a ver Jailson Rodrigo Bastos de Lima, de 28 anos, rondando a região, mas apresar do medo, não pensou que ele pudesse ir até sua residência. No entanto, por volta das 6h, o suspeito foi até o local armado com uma faca, quebrou uma janela, entrou e cometeu o estupro no quarto da menina. Junto com ela, estava o irmão de 4 anos que não chegou a acordar, no entanto, o outro menino, que dormia no quarto ao lado, ouviu os barulhos, levantou e presenciou o abuso sexual.

Na sequência, o suspeito roubou cerca de R$ 400 em dinheiro, dois celulares, uma bicicleta e fugiu. Mas um familiar da garota flagrou ele deixando a casa e, com medo de que o pior tivesse acontecido, correu para encontrar os sobrinhos. 

“Eu encontrei a minha sobrinha chorando e relatando que o ‘Ratinho’ entrou pela janela com um facão e um simulacro de arma ameaçando ela e meu sobrinho. Foi no quarto dela com um facão, ameaçou ela de morte. Uma criança estava dormindo, mas a outra estava vendo tudo. Ele tentou chorar, gritar, mas o Ratinho ameaçou ele com o facão”, relatou um tio, que não pode ser identificado para preservar a identidade da vítima. Agora, conforme ele, familiares que vivem na mesma rua também precisam lidar com a culpa de não terem conseguido impedir o estupro da criança. “Nós estávamos planejando até colocar câmera. Eu coloquei na minha casa e ia ajudar ela [mãe das crianças] a colocar também, mas não deu tempo”, completou chorando. 

Segundo o soldado Adriel Muller, Polícia Militar (PM), assim que uma viatura chegou na residência, o Conselho Tutelar foi chamado e encaminhou a menina para um hospital. Ao mesmo tempo, uma equipe seguiu para a casa do suspeito, onde ele foi encontrado, mas não antes de sua mãe tentar acobertá-lo. 

“Foi batido na porta e quem nos atendeu foi a mãe de Jailson, do autor do fato, a mesma relatou que ele não se encontrava dentro da residência. Mas em buscas no interior, ele foi localizado escondido dentro do banheiro”,

explica o soldado. 

A bicicleta roubada e a faca usada para ameaçar as vítimas também foram localizadas dentro da casa de Jailson. “Foi encontrada a bicicleta nos fundos da residência, mas o dinheiro e os celulares não foram localizados”, completou Muller. 

Jailson, também chamado de Ratinho, é um velho conhecido tanto da população local como da polícia. Ele possui várias passagens por furto e roubo, até foi preso algumas vezes, mas sempre acaba solto novamente.

“É muito triste, uma criança que vivia dentro de casa olhando os irmãozinhos. A gente não se conforma com o que aconteceu. A mãe precisa trabalhar, coitada, porque é ela quem sustenta as três crianças. Com certeza, ele [Jailson] encontrou ela e já foi de caso pensado. Ele se criou aqui, mas é um bandido”,

declarou uma vizinha, que também tem a identidade preservada.