Segurança

Homem filmado enquanto agride cachorros é preso em Maringá; um deles morreu

O suspeito possui passagens pela polícia por violência doméstica e homicídio; dos três cães que aparecem nas imagens, apenas dois foram resgatados

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com reportagem do Balanço Geral Maringá
Homem filmado enquanto agride cachorros é preso em Maringá; um deles morreu
Foto: Reprodução/RIC Record TV

5 de abril de 2021 - 15:50 - Atualizado em 5 de abril de 2021 - 15:55

Um homem que foi filmado no momento em que agredia três cachorros em Maringá, no norte do Paraná, foi preso na manhã desta segunda-feira (5). Nas imagens, é possível ver ele desferindo vários chutes e socos contra os animais que estão acorrentados em um quintal. (Assista abaixo)

Assim que recebeu a denúncia, uma equipe da polícia foi até o local acompanhada de funcionários da Secretaria de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal durante a tarde de sábado (3). No entanto, apenas dois cães foram encontrados e resgatados. Eles estavam visivelmente assustados e havia muita sujeira como coco e embalagens de marmitas jogadas pelo terreno. Mais tarde, um deles não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

“Os animais estavam em evidente situação de maus-tratos, largados, um trancado dentro de um quarto em meio as fezes, urina. Um cheiro tão forte de urina que estava dando até náuseas”, explicou o delegado Luiz Cláudio Alves.  

De acordo com a investigação, o agressor não vive no local e os cachorros eram mantidos na residência em situação de abandono

Após ser preso, ele tentou alegar que o vídeo que viralizou nas redes sociais foi gravado há cerca de 40 dias. “A alegação dele é que estava separando porque os cachorros estariam atacando um terceiro cachorro. Ele alega que essas imagens já remontam há 40 dias. Mas remontam 40 dias da agressão, só que os cachorros continuavam lá vivendo em situação de maus-tratos até sábado”, completou Alves. 

O delegado ainda ressaltou que o suspeito já possui um histórico violento com passagens pela polícia por homicídio e violência doméstica. 

Veja o vídeo das agressões:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.