Segurança

Grupo criminoso é suspeito de diversos roubos e desvios de carga de soja, no interior do PR

Arma de fogo sem registro e mais de R$ 630 mil são apreendidos com casal de empresários em Prudentópolis

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Grupo criminoso é suspeito de diversos roubos e desvios de carga de soja, no interior do PR
(Foto: Divulgação/PC)

6 de maio de 2021 - 17:20 - Atualizado em 6 de maio de 2021 - 17:20

Na manhã desta quinta (5), a Polícia Civil de Imbituva, com apoio de policiais civis de Ponta Grossa e Prudentópolis, cumpriram mandado de busca na residência de um casal de empresários, que seriam os receptadores de cargas de soja roubadas e desviadas, em Prudentópolis, onde foi apreendido R$ 630 mil em cheques, R$ 8.250 em dinheiro e uma arma de fogo sem registro. O homem acabou autuado e foi liberado após pagar fiança de R$ 10 mil.

A investigação começou no início de abril, após informações de que uma carga supostamente roubada teria sido entregue em uma empresa da cidade de Imbituva. A Polícia Civil comprovou que o motorista, que registrou boletim de ocorrência do roubo e alegou ter sido feito de refém na cidade de Tibagi, fez pessoalmente a entrega para os receptadores.

De acordo com o delegado de Polícia Civil de Imbituva, Luís Gustavo de Souza Timossi, o chefe do grupo criminoso é responsável por aliciar motoristas de caminhão, oferecendo dinheiro para os motoristas registrarem boletins de ocorrência falsos, afirmando ter sido vítimas de roubo de carga. Estes caminhoneiros, na verdade, vendem a carga com auxílio de receptadores, que emitem nota fiscal se passando por produtores da soja e revendem a carga roubada. 

Há suspeita de que a mesma quadrilha tenha praticado crimes da mesma natureza em diversas cidades da região, que apresentaram um aumento considerável no número de registros deste tipo de roubo.

Suspeitos foragidos

A Polícia Civil revelou que um indivíduo, que recentemente deixou a cadeia pela prática de crimes semelhantes, da cidade de Ponta Grossa seria o aliciador e operador do esquema. Dois homens estão foragidos.

Antonio Valdir Nunes (conhecido como “Perucão”), à esquerda, e Irineu Sloboda, à direita da imagem.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.