Segurança

Golpista negocia carros, não paga e ainda ameaça colocar fogo nos veículos

A previsão é de que os suspeitos já tenham dado um prejuízo de cerca de R$ 300 mil

Daniela
Daniela Borsuk com informações do repórter William Bittar, da RIC Record TV Curitiba
Golpista negocia carros, não paga e ainda ameaça colocar fogo nos veículos
(Foto: Reprodução/ RIC Record TV)

12 de julho de 2021 - 15:48 - Atualizado em 12 de julho de 2021 - 15:48

Moradores de oito cidades do Paraná já foram vítimas de golpes aplicados por dois primos, Fernando e Luiz Meotti, que negociam carros, pegam o veículo e não pagam pela compra. Já são mais de 10 inquéritos policiais contra Fernando registrados somente neste ano. A previsão é de que os suspeitos já tenham dado um prejuízo de cerca de R$ 300 mil.

De acordo com informações apuradas pela equipe da RIC Record TV Curitiba, nos últimos 10 anos, Fernando já teria obtido cerca de 50 carros através de golpes em Curitiba, Marmeleiro, Cascavel, Palotina, Fazenda Rio Grande, Campo Largo, Paranaguá e Francisco Beltrão. Ainda, Fernando teria admitido o crime para os proprietários dos veículos e afirmado que colocaria fogo nos automóveis se eles não pagassem pelo “resgate”.

Conforme as investigações da RIC Record, Fernando entra em contato com as vítimas pela internet, em sites de compra e venda, e negocia carros entre R$ 40 mil e R$ 60 mil. Uma vítima contou que o suspeito foi até sua casa, pegou o carro e foi até um cartório fazer o recibo. Então, teria telefonado para alguém, que ele disse ser seu pai, e afirmou que o depósito já estava sendo feito. Os valores, no entanto, nunca foram recebidos pelas vítimas.

Na última semana, Fernando chegou a ser detido, mas foi liberado pela falta de um mandado de prisão. O primo do homem, Luiz, teria ajudado nas negociações fraudulentas.