Segurança

Gerente de bar tenta despistar polícia e clientes debocham de ação de fiscalização

O bar autuado já soma oito denúncias da população desde maio do ano passado. O gerente tentou despistar a polícia afirmando que os clientes eram, na verdade, funcionários

Daniela
Daniela Borsuk com informações da Prefeitura de Maringá
Gerente de bar tenta despistar polícia e clientes debocham de ação de fiscalização
(Foto: Paulo Junho/ PMM)

19 de junho de 2021 - 17:30 - Atualizado em 19 de junho de 2021 - 17:30

Na noite de sexta-feira (18), uma festa clandestina e um bar em funcionamento, que estavam descumprindo as medidas de prevenção contra o coronavírus, foram interditados e autuados pelo Grupo de Gestão Integrada (GGI) da Prefeitura Municipal de Maringá, com apoio da Polícia Militar. Além disso, 38 pessoas também foram autuadas por não respeitarem o toque de recolher.

A situação mais grave foi flagrada em um bar localizado na Avenida Alexandre Rasgulaeff, no bairro Jardim Real, que estava atendendo após o horário do toque de recolher. Conforme a Prefeitura, o estabelecimento já soma oito denúncias da população desde maio do ano passado.

No local, três mesas com clientes estavam consumindo e o gerente do bar tentou despistar a polícia, afirmando que se tratavam de funcionários. Ainda segundo a prefeitura, os clientes se recusaram a entregar documentos e fornecer endereços para o registro da ocorrência, e ainda tentaram sair do estabelecimento mesmo com orientação dos fiscais e policiais para permanecerem no local. 

Com isso, viaturas foram colocadas na frente dos veículos dos clientes para impedir a fuga e a equipe que fazia o atendimento acionou reforço da Guarda Municipal e do Choque da PM. Mesmo com a chegada do reforço, as pessoas continuaram a dizer que não tinham documentos e não sabiam o endereço onde moravam. Alguns chegaram a rir e debochar da situação, fotografar e filmar na tentativa de inibir a ação. Elas foram autuadas.

Já a festa clandestina foi realizada em uma chácara de eventos no Jardim das Flores, em que o dono e o organizador do evento foram autuados.

Levantamento

  • 18 denúncias
  • 24 vistorias
  • 6 orientações
  • 3 autuações de estabelecimentos
  • 2 interdições
  • 38 autuações pelo toque de recolher

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.