Segurança

Fuzis perdidos durante missão policial são localizados no Rio Paraná

Os equipamentos foram dispensados pela equipe para que os policiais pudessem nadar até as margens e saírem do rio, após serem derrubados da embarcação que estavam

Daniela
Daniela Borsuk com Agência Estadual de Notícias
Fuzis perdidos durante missão policial são localizados no Rio Paraná
(Foto: SESP/PR)

2 de maio de 2021 - 09:56 - Atualizado em 2 de maio de 2021 - 09:56

Dois fuzis, carregadores e munições de policiais militares foram localizados nesta sexta-feira (30) por bombeiros militares do Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost) durante a Operação Remanso. A ação de busca aquática, que já dura 16 dias, conta com apoio de unidades da PMPR e possibilitou a localização do armamento no Rio Paraná, em Alto Paraíso, no Noroeste do Estado. Os equipamentos estavam no rio desde uma ocorrência no dia 15, quando um piloto jogou uma embarcação contra dos policiais militares que estavam no rio, derrubando-os do barco, e fugiu em seguida.

Segundo o comandante geral da PMPR, coronel Hudson Leôncio Teixeira, desde o dia que os policiais foram alvos deste atentado o policiamento na região foi reforçado e as equipes iniciaram as buscas pelo armamento. Os equipamentos foram dispensados pela equipe para que os policiais pudessem nadar até as margens e saírem do rio, sem risco de afundarem e de perderem suas vidas. Desde então, a equipe do Gost se empenhou nas buscas e conseguiu encontrar as armas.

“São fuzis, armas adequadas para a utilização na fronteira do Estado, e que pelo empenho e profissionalismo desses bombeiros militares foram localizados, passarão por manutenção e retornarão para as atividades de combate ao crime na fronteira”.

disse o coronel Hudson.

“Não vamos esmorecer diante de obstáculos ou dificuldades, nossos policiais são valentes e continuarão combatendo os crimes fronteiriços, principalmente o narcotráfico”, acrescentou.

Atentado

De acordo com o comandante do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), major André Cristiano Dorecki Dorecki, no dia 15 de abril quatro policiais (três policiais militares e um policial civil) estavam em uma missão no lago, na região de Porto Figueira, de Alto Paraíso, com uma embarcação da Base Strarbach (que fica localizada em Querência do Norte), quando foram atingidos pela outra embarcação. Enquanto nadavam até as margens os policiais tiveram que soltar os equipamentos para não afundarem e, após chegarem em terra firme solicitaram socorro e foram resgatados.

“A investigação da ocorrência está em andamento, estamos trabalhando em conjunto, e há alguns dias a Polícia Federal conseguiu apreender uma embarcação com marcas e avarias de batida, características que apontam que ela pode ser aquela que colidiu contra a embarcação dos policiais. Ela está apreendida e passou per exames periciais”, informou o major Dorecki. “A localização destas armas é importante, pois são de uso da PM em grandes operações e também porque evitamos que cheguem às mãos de pessoas mal intencionadas”, acrescentou.

Localização

Segundo informações do tenente do Gost, Gabriel Latuf, que está coordenando as buscas aquáticas, uma pistola foi recuperada no dia seguinte do acidente, além de diversos pertences pessoais. “Já nesta sexta-feira (30), no período da manhã encontramos uma uma bolsa tática contendo objetos pessoais de um dos soldados que estavam na embarcação e isso nos indicou que estávamos no caminho certo”, explicou o tenente Latuf.

No período da tarde a equipe continuou as buscas e encontrou uma bolsa com dois carregadores municiados, um cinto tático com faca e mais carregadores de pistola e os dois fuzis, todos equipamentos de policiais. “Continuamos fazendo as buscas para tentar localizar mais uma pistola, estamos refazendo várias áreas que já passamos, pois como é um equipamento menor, e como os fuzis estavam quase enterrados completamente, acreditamos que ela esteja do mesmo jeito, então será um pouco mais difícil”.

Após 60 horas de buscas submersas e, aproximadamente, 29 hectares varridos pelas equipes, foi possível localizar os dois fuzis e diversos materiais controlados como carregadores e munições.

Ainda segundo as informações, nos últimos dias a operação contou com o apoio de agentes do BPFron, do Comandos e Operações Especiais (COE) do BOPE, da Polícia federal, 6º SGBI, do Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV), da Polícia Civil e do GOST (deste grupo, os bombeiros estão nas buscas desde o último dia 19 de abril). Participaram também  o CHOQUE do 6° BPM, do 14° BPM e do 4° BPM, a ROTAM do 8° BPM, a 3° CIPM e 5° CIPM, além do BPMOA, da Receita Federal do Brasil, do GOA da PCPR, do Exército Brasileiro e a Marinha do Brasil.