Segurança

Fiscalização fecha 14 pontos comerciais irregulares ao longo do feriado, em Curitiba

AIFU também flagrou mais de 220 pessoas causando aglomerações e, muitas delas, sem máscara

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Fiscalização fecha 14 pontos comerciais irregulares ao longo do feriado, em Curitiba
(Foto: Divulgação/SESP-PR)

7 de junho de 2021 - 12:38 - Atualizado em 7 de junho de 2021 - 12:38

Entre a noite de quarta-feira (2) e o último domingo (6), a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) fechou 14 pontos comerciais por descumprimento das medidas sanitárias contra a propagação da covid-19.

“Foram encerradas festas clandestinas e aglomerações em diferentes pontos de Curitiba. Vários dos estabelecimentos fiscalizados possuíam irregularidades administrativas, sendo assim foram notificados e tiveram suas portas fechadas até que sanem as irregularidades constatadas”

explica o coordenador da AIFU, capitão Ronaldo Carlos Goulart.

Nos pontos fiscalizados também foram flagradas mais de 220 pessoas causando aglomerações e a maioria estava sem máscara. Todas foram orientadas a cumprirem as medidas de restrição para contenção de pandemia e direcionadas às suas casas. Os indivíduos que estavam sem máscara foram multados em R$ 5 mil. Os donos dos estabelecimentos, por sua vez, levaram multas que variam entre R$ 30 mil e R$ 50 mil, além de assinarem o Termo Circunstanciado por infringir medida sanitária.

Um balanço feito pela AIFU aponta, ainda, que apreensões de produtos de contrabando, (como cigarros, bebidas, drogas e essências de narguilé) estão se tornando rotineiras durante as ações para cumprimento das medidas sanitárias contra o novo coronavírus.

A maior parte das mercadorias contrabandeadas foi encontrada em distribuidoras de bebidas em funcionamento irregular, com aglomeração de pessoas e denúncias de perturbação do sossego.

Na área do trânsito urbano, as equipes policiais lavraram 36 autos de infração e recolheram alguns documentos dos condutores. Além disso, seis veículos foram levados ao pátio da polícia por irregularidades.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.