Segurança

Falsa enfermeira que desviava vacinas da covid-19 tem prisão preventiva decretada

A criminosa responderá por crime praticado por funcionário público durante a função.

Gabriel
Gabriel Albuquerque / Estagiário Com informações da AEN e supervisão de Giselle Ulbrich
Falsa enfermeira que desviava vacinas da covid-19 tem prisão preventiva decretada
Polícia Civil do Paraná (FOTO: Fabio Dias/PCPR)

17 de maio de 2021 - 20:16 - Atualizado em 17 de maio de 2021 - 20:16

A Justiça decretou, nesta segunda-feira (17), a prisão temporária de Silvânia Regina Ribeiro Del Conte, de 46 anos. A mulher fingia ser enfermeira e desviava doses de vacina contra Covid-19, em Apucarana, Norte do Estado. Ela foi presa no sábado (15), durante cumprimento do mandado de busca e apreensão na residência dela, a pedido do Ministério Público do Paraná (MPPR). 

De acordo com as investigações do MPPR, a mulher foi admitida para trabalhar como voluntária no processo de vacinação naquele município. No decorrer da função , ela teria oferecido as doses para pessoas que não estariam nos grupos prioritários de vacinação. À Polícia Civil do Paraná (PCPR), ela confessou o crime.

A Justiça estadual determinou a conversão da prisão temporária em prisão preventiva. A criminosa responderá por crime praticado por funcionário público durante a função.

Entenda o caso

A mulher, de 46 anos, foi flagrada com dez doses da vacina AstraZeneca escondidas na própria casa. Ela atuava como voluntária na vacinação de Apucarana, norte do Paraná, porém, não é enfermeira.

Na casa de Silvânia, além das doses de vacina, também foram localizados 15 cartões de vacinaçãoseringas e um frasco vazio da Coronavac.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.