Segurança

Ex-miss Curitiba denuncia ex-marido por agressão e por não deixá-la ver o filho

Segundo o relato de Bruna Pacheco, ela não vê e não tem notícias da criança há cerca de cinco meses

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com reportagem de Tiago Silva da RIC Record TV, Curitiba
Ex-miss Curitiba denuncia ex-marido por agressão e por não deixá-la ver o filho
Foto: Reprodução/RIC Record TV

7 de janeiro de 2021 - 14:09 - Atualizado em 11 de janeiro de 2021 - 12:19

A ex-miss Curitiba Bruna Pacheco, de 27 anos, recorreu às redes sociais em busca de ajuda porque não vê o filho mais novo há cerca de cinco meses, desde sua separação com o ex-marido. Segundo conta, a criança de dois anos é fruto de seu relacionamento com Norberto Spindola Calliari e está provisoriamente sob a guarda da avó paterna. 

Bruna, que tem outros dois filhos, explica que durante todo esse tempo não conseguiu notícia alguma da criança. 

“Os irmãozinhos pedem muito por ele. Eu não tenho notícias dele, eu não tenho foto, eu não tenho mensagens. A mãe dele [ex-sogra], que era a pessoa que era para ser a mediadora, me bloqueou de todos os meios de comunicação. Eu não sei nada dele. O meu medo é que quando eu puder ver ele, ele nem saber quem eu sou porque algumas pessoas contaram que ele [ex-marido] não deixa saber nada da mamãe, nem ver foto da mamãe. Isso corta o meu coração”, declarou a jovem. 

Conforme o relato da Bruna, a criança foi levada de sua residência para a casa do ex-companheiro, sem o seu consentimento e enquanto estava trabalhando, por uma babá.

“Ela levou o meu filho para ele, deixou meus dois outros filhos sozinhos em casa porque eu estava trabalhando. Ela acabou sendo detida, ele [ex-marido] pagou a fiança dela e ele aproveitou essa brecha da lei, porque como eu não tinha ainda a guarda, ele usou dessa brecha para poder roubar o filho que estava sob os meus cuidados. O Conselho Tutelar foi acionado, a babá foi detida, porém, como a gente tinha ido para a delegacia, o Conselho Tutelar deixou aos cuidados da minha ex-sogra de 84 anos. Aí, ele falou para ela que ele não podia mais devolver a criança para mim”, contou a ex-miss. 

Ainda de acordo com a jovem, seu advogados já entraram com pedidos para que a Justiça interfira na situação. No entanto, até o momento, nada foi feito. Cansada de esperar por uma providência, ela finalizou a entrevista com um apelo:

“Eu peço encarecidamente que o Norberto coloque a mão na consciência e deixe eu ver meu filho. Eu não vou roubar meu filho, ele vai continuar vendo o filho dele. Eu quero aqui uma coisa meio amigável, eu não quero continuar com essas brigas porque eu não aguento mais. Que a Justiça seja feita e que não tarde”, desabafou Bruna.

A disputa judicial pela guarda da criança está na 2ª Vara de Santa Felicidade.

O que diz o ex-marido

A defesa de Calliari informou, por meio de nota, que a modelo teria por duas vezes tentado matar seu cliente a facadas e que Bruna foi indiciada por maus-tratos contra os outros dois filhos, frutos de seu relacionamento anterior, em 2020.

Já sobre o impedimento da mãe ver o próprio filho, o advogado alega que a jovem não possui residência fixa e foi a Justiça que decidiu pela visitas. Além disso, segundo a nota, Bruna teria procurado o filho apenas uma vez.

Assista ao vídeo:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.