Segurança

Ex-marido de mulher executada no portão de casa é preso em condomínio de luxo

Suspeito será ouvido pela investigação na sede da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa nesta tarde de quinta-feira (24); outro suspeito de envolvimento também foi detido nesta manhã

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações de Tiago Silva, da RIC Record TV
Ex-marido de mulher executada no portão de casa é preso em condomínio de luxo
(Foto: Reprodução/ Câmera de Segurança)

24 de junho de 2021 - 09:44 - Atualizado em 24 de junho de 2021 - 10:36

O ex-marido de Ana Paula Campestrini, que foi executada no momento em que chegava em casa na última terça-feira (22), foi preso suspeito de envolvimento no crime. O homem foi surpreendido por policiais por volta das 7h desta quinta-feira (24), no condomínio de luxo onde mora em Curitiba.

Wagner Oganauskas foi casado e manteve um relacionamento com Ana Paula por aproximadamente 17 anos. O casal teve três filhos e estava separado há três anos. O homem é apontado como suspeito de ser o mandante do crime contra a ex-mulher. Ele será ouvido no início da tarde desta quinta-feira na sede da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Outro suspeito de participação no crime também foi detido nesta manhã. Ambos estão na sede da DHPP.

A defesa dos investigados WAGNER CARDEAL OGANAUSKAS e MARCOS ANTÔNIO RAMON, que tiveram suas prisões temporárias cumpridas na manhã de hoje (24/06/2021) estão à disposição da Justiça.
Compõe a banca de defesa dos acusados os advogados Elias Mattar Assad, Karoline Alves Crepaldi e Louise Mattar Assad.
Seus depoimentos serão prestados nesta tarde, a partir das 13h30min, nas dependências da Delegacia de Homicídios de Curitiba/PR.

esclareceu a nota dos advogados.

Investigação

Na tarde da terça-feira (22), a delegada Tathiana Guzella, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), concedeu uma coletiva de imprensa para falar sobre a investigação que apura a execução de Ana Paula. Durante a conversa, a delegada ressaltou que a vítima não possuía passagens pela polícia e a motivação do crime ainda é um mistério

Guzella aproveitou a oportunidade para pedir a colaboração de pessoas que possam reconhecer o assassino, filmando nitidamente pelas câmeras de segurança do condomínio. “Não encontramos boletins de ocorrência contra a vítima. Então, nós temos agora que buscar tudo o que rodeava a vítima e se caso a população tenha alguma informação que possa contribuir aqui nas investigações, pode materializar a denúncia completamente anônima através do 0800-6431121”, disse a delegada.

O crime 

Ana Paula estava dirigindo um carro, modelo Onix vermelho, quando foi surpreendida ao chegar no condomínio Recanto dos Pássaros. Câmeras de segurança registram o momento em que o motociclista parou ao lado do veículo, enquanto ela aguardava a abertura do portão automático, sacou a arma passou a disparar ininterruptamente. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu antes da chegada de socorro.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.