Segurança

“Eu sou o Coringa, eu gosto de matar”, disse serial killer à uma das vítimas

Depois dessa tentativa de homicídio, o suspeito procurou um escritório de advocacia, veja as imagens exclusivas

Daniela
Daniela Borsuk com informações do repórter Marc Sousa, para a Record TV
“Eu sou o Coringa, eu gosto de matar”, disse serial killer à uma das vítimas
(Foto: Reprodução/ RIC Record TV)

24 de maio de 2021 - 14:44 - Atualizado em 24 de maio de 2021 - 14:44

As polícias civis do Paraná e de Santa Catarina ainda estão à procura de José Thiago Correia Soroka, suspeito de matar três homens, todos homossexuais, entre abril e maio deste ano. José Thiago é considerado um serial killer pela polícia e teve sua última aparição registrada no dia 11 de maio, quando tentou matar um arquiteto, em Curitiba. A quarta vítima conseguiu fugir e contou que o suspeito teria dito que gostava de matar.

Conforme o arquiteto, que não teve seu nome revelado pela polícia, o suspeito tentou o atacar e disse: “Eu sou o serial killer da TV. Eu sou como o Coringa, eu gosto de matar”. Coringa é um supervilão dos quadrinhos, um personagem psicopata e insano da ficção, que comete crimes com requintes de crueldade. A quarta vítima conseguiu fugir e deu seu depoimento para a polícia.

Depois dessa tentativa de homicídio, José Thiago Soroka procurou um escritório de advocacia.

“Ele estava a procura de um advogado. Ele foi até um escritório de advocacia dizendo que havia praticado alguns crimes e que precisava de um advogado na área criminal”, afirmou o delegado responsável pelo caso, Thiago Nóbrega, da Polícia Civil do Paraná.

Imagens de câmeras de segurança obtidas com exclusividade pela equipe da RIC Record TV, mostram o suspeito na porta do escritório. Ele conversa com uma pessoa por alguns momentos e depois vai embora. Depois disso, José Thiago não foi mais visto.

Veja o vídeo exclusivo:

A Polícia Civil do Paraná acredita que o suspeito tenha fugido para outra região do país. A preocupação, no entanto, é que José Thiago continue a cometer os crimes. Denúncias e informações sobre a localização do serial killer podem ser feitas para o 187 ou para o telefone 0800-6431-121.

A prisão preventiva de José Thiago Correia Soroka já foi decretada e o suspeito é considerado um dos homens mais procurados do país.

Como o suspeito age

De acordo com a delegada Camila Cecconello, da Polícia Civil do Paraná, José Thiago agiu de forma parecida para cometer os assassinatos, entrando em contato com as vítimas através de um aplicativo de relacionamentos. O suspeito conversava com as vítimas e marcava encontros em seus apartamentos.

“Assim que chega na residência desses homens, ele [José Thiago] nem acaba tendo relações sexuais. Imediatamente ele acaba dando um mata-leão nessas vítimas, desmaiando essas vítimas, depois matando elas sufocadas com o uso de um travesseiro ou coberta”.

detalhou a delegada.

Ele costumava cometer os crimes às terças-feiras.

Vítimas

Até o momento, três assassinatos estão ligados ao suspeito e uma tentativa de homicídio:

  • 16 de abrilProfessor Robson Paim é encontrado morto dentro do apartamento, em Abelardo Luz (SC);
  • 27 de abril: Enfermeiro David Júnior Alves é encontrado morto dentro do apartamento, em Curitiba;
  • 4 de maio: Estudante de medicina Marco Vinicio Bozzana é encontrado morto dentro do apartamento, em Curitiba;
  • 11 de maio: Arquiteto é vítima de tentativa de homicídio, em Curitiba.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.