Segurança

“Eu queria ter ido junto com ele”, diz mãe sobre filho que perdeu em acidente

O pai estava transportando a criança de 4 anos sentada no tanque de uma motocicleta e sem capacete quando bateu de frente contra um ônibus

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com reportagem de Emanuel Pierin da RIC Record TV, Curitiba
“Eu queria ter ido junto com ele”, diz mãe sobre filho que perdeu em acidente
Foto: Reprodução/RIC Record TV

24 de fevereiro de 2021 - 18:46 - Atualizado em 24 de fevereiro de 2021 - 18:49

Jaqueline Marques concedeu uma entrevista emocionante sobre a perda de seu filho de 4 anos após um acidente de trânsito em Almirante Tamandaré, Região Metropolitana de Curitiba, ocorrido na tarde do último domingo (21). 

Ainda muito abalada, ela contou que soube que havia algo errado quando recebeu uma ligação por volta das 17h30.

“Ela falou: ‘Eu preciso que alguém venha para cá. Eu falei: ‘Como está o menino? Como está a criança?’. Ela falou: ‘Não posso falar’. Eu falei: ‘Mas eu sou mãe dele’. Ela falou: ‘Eu também sou mãe, mas não posso falar”, lembrou. 

No entanto, em momento algum, a mãe pensou que poderia encontrar o filho morto, caído no meio da rua. 

“Para mim, eu iria chegar lá e ele iria estar sentado esperando por mim. Aí, quando cheguei vi toda aquela ‘muvuca’, eu saí correndo falando: ‘Cadê meu filho?’. E todo mundo chorando e falando: “Que dó”, contou aos prantos. Ela ainda completou que ao ver a criança sem vida, desejou ter morrido junto com o filho: “Eu queria ter ido junto com ele, queria ter deitado lá e ficado”. 

Jaqueline, que é separada do pai de Bernardo, explicou que permitia que a criança passasse alguns finais de semana com o pai para o bem do menino, mesmo que o ex-marido não ajudasse a sustentá-lo. 

“Ele não merece um pingo do amor que o Bernardo tinha por ele. O Bernardo sempre gostou muito de ficar com ele, então eu falava para pegar de 15 em 15 dias, mesmo ele não pagando pensão, mesmo ele não dando assistência”, desabafou a mãe. 

De acordo com testemunhas, no momento do acidente, Bernardo estava sentado no tanque da motocicleta conduzida pelo pai e não usava capacete. Além disso, o homem pilotava em alta velocidade quando perdeu o controle e bateu de frente contra um ônibus. Com a força do impacto, a criança foi arremessada e morreu ao bater a cabeça

Jhonatan, de 25 anos, segue internado no hospital. Ele fraturou as duas pernas, a bacia e a clavícula e não tem previsão de alta médica.

A Polícia Civil investiga o caso. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.