Segurança

“Eu não fiz nada para merecer isso”: diz motoboy que foi agredido durante entrega de pizza; veja o vídeo

O jovem leva uma ‘gravata’, é jogado no chão e recebe chutes no rosto. Ele consegue se levantar logo depois e saí correndo

Daniela
Daniela Borsuk com Thais Travençoli | RIC Record TV
“Eu não fiz nada para merecer isso”: diz motoboy que foi agredido durante entrega de pizza; veja o vídeo
(Foto: Reprodução/ RIC Record TV)

19 de fevereiro de 2021 - 14:13 - Atualizado em 19 de fevereiro de 2021 - 14:14

O motociclista, de 19 anos, agredido durante uma entrega de pizza na Rua Simão Guebur, no bairro Uberaba, em Curitiba, falou com a equipe do Balanço Geral, da RIC Record TV, nesta sexta-feira (19). A agressão foi registrada por volta das 21h de quinta-feira (18). 

Imagens de câmeras de segurança mostram o motoboy passando em baixa velocidade em uma rua pouco movimentada, olhando no celular para tentar localizar o endereço de uma entrega de pizza. Na sequência, cerca de sete pessoas saem de uma residência e abordam o motociclista. O jovem leva uma ‘gravata’, é jogado no chão e recebe chutes no rosto. Ele consegue se levantar logo depois e saí correndo. 

Veja o vídeo que registra toda a ação:

Em conversa por telefone com a equipe do Balanço Geral, o motociclista narrou sua versão da história. 

“Eu passei, fui até o final da rua e fiz a volta. Na hora que eu estava voltando, esses caras que aparecem no vídeo me abordaram. Esse cara de branco que foi até a moto estava armado, uma arma prata e dourada, me recordo até agora, e falou “quanto que é essa pizza que eu vou pagar”. Eu falei “não, essa pizza é de um cliente, nº xx, sabe me informar onde fica?”. Aí aquela mulher já pegou o celular da minha mão, eu tava em ligação com a pizzaria, tenho a ligação gravada aqui, as mensagens todas gravadas. Ela pegou meu celular, meu capacete e começou a tirar a ‘mochilete’ para mostrar que eu tinha uma pizza ali dentro. Nessa que eu tirei a mochilete, eles me abordaram”.

Contou o motociclista. 

Na agressão, o jovem acabou com o rosto machucado e teve o ombro deslocado. “Só pensei em sair correndo, não liguei pra moto, não liguei pra nada”, disse o motoboy. 

Ele afirmou que um dos homens chegou a mostrar uma arma para ele e que a família parecia estar com medo de alguma coisa. “Quando eu passei a primeira vez tava todo mundo olhando no portão já. Eles falaram que estavam procurando alguém e estavam com medo de eu estar andando ali”, explicou. “Eu não fiz nada para merecer isso”, desabafou o jovem. 

Depois de sair correndo, o motoboy pediu ajuda em um bar que estava aberto na região. Ele chamou a Guarda Municipal, que fez o primeiro atendimento. O motociclista já fez boletim de ocorrência. Em entrevista, uma vizinha, a moradora da região que pediu a pizza, contou que não sabia o motivo da agressão.  

Na tarde desta sexta-feira, a equipe da RIC Record TV foi até a rua onde a agressão foi registrada e a moradora da casa onde os agressores foram vistos não quis falar com a repórter da emissora. Durante a gravação no local, a moradora chamou a Polícia Militar afirmando que estava sendo ameaçada por pessoas que estavam passando na via. A PM foi até a residência e conversou com a mulher, que aparentava estar com medo. 

Outro caso 

A residência dos suspeitos de agredirem o motoboy já foi palco de outra situação violenta, em 21 de setembro do ano passado. Na ocasião, um homem invadiu a casa com um carro, derrubando o portão e incendiando o veículo no pátio. A situação envolveu uma briga familiar. 

Entenda o caso:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.