Segurança

Estudante de técnico de enfermagem é preso por furto de medicamentos de UBS em Paiçandu (PR)

“Eu penso como profissional, futuramente, trabalhar o mais humanizadamente [sic] possível. Infelizmente, muitos profissionais estão com uma certa frieza”, disse o estudante de 18 anos investigado por exercer ilegalmente a medicina

Caroline
Caroline Maltaca / Estagiária com informações da RIC Record TV de Maringá e supervisão de Daniela Borsuk
Estudante de técnico de enfermagem é preso por furto de medicamentos de UBS em Paiçandu (PR)
Estudante de técnico de enfermagem é preso por furtar medicamentos de UBS no interior (Foto: Reprodução/RICRecordTV)

3 de agosto de 2021 - 15:12 - Atualizado em 3 de agosto de 2021 - 15:12

Um estudante do curso técnico de enfermagem e radiologia, de 18 anos, foi preso após roubar medicamentos de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), no município de Paiçandu, localizado próximo a Maringá. De acordo com as informações apuradas pela equipe de reportagem da RIC Record TV, na residência do jovem foram encontrados diversos remédios, sendo a maioria injetável. Assim como soro e comprimidos, a polícia apreendeu testes rápidos para HIV e Hepatite, além de seringas e agulhas.

Equipamentos médicos, como estetoscópio, aparelhos de medir pressão e temperaturas, entre outros, também foram apreendidos. Entretanto, o suspeito negou ter roubado tais objetos.

“O material como estetoscópio, luva, oxímetro, são ‘tudo’ particulares e aquisição minha. A única coisa que pertence ao município, que ‘vai’ [sic] ser devolvida, são todas as medicações que foram retiradas de forma ilegal”.

disse o jovem à RIC Record TV.

De acordo com as investigações, o jovem teria pedido para dois adolescentes, de 12 e 13 anos, entrarem pela janela da UBS e roubarem os medicamentos. Eles não teriam recebido nenhum dinheiro, porque o estudante era amigo do irmão mais velho de um deles.

Finalidade dos medicamentos

Em uma entrevista concedida à RIC Record TV, o jovem afirmou que há uma certa “arrogância” dos profissionais das unidades de saúde do município. Segundo ele, a medicina precisa ser mais humanizada. O estudante ainda disse que diante de sua vontade de ser um profissional mais humano, ele se dedicará na área da oncologia.

“Eu compreendo que a medicina, ela vem para complementar a vida, ela é a base, ela é o sustento da vida. Como médico, eu penso no fato da humanização. Eu penso como profissional, futuramente, trabalhar o mais humanizadamente possível. Infelizmente, muitos profissionais estão com uma certa frieza, usam a área da medicina fria”.

explicou o suspeito.

A polícia está apurando se, depois do furto, o estudante aplicou medicamentos em outras pessoas, já que diante de suas falas demonstrou um descontentamento com o atendimento dos profissionais. Se isso se comprovar, de acordo com a polícia, o jovem de 18 anos terá que responder pelos crimes de exercício ilegal da medicina, furto e corrupção de menores.

Diante das suspeitas, o jovem alegou não ter medicado ninguém, apenas roubou para se auto medicar.

“É meu direito de ter o poder e autoridade sobre o meu corpo, então eu faço por autossuficiência e risco”.

disse o estudante.

O caso segue sendo apurado.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.