Segurança

Esquema de fura-fila da covid é investigado em Umuarama e 7 pessoas são presas

Gaeco cumpre 62 mandados de prisão no município em possível esquema de fura-fila de vacinas contra covid-19

Wilame
Wilame Prado / Repórter
Esquema de fura-fila da covid é investigado em Umuarama e 7 pessoas são presas
(Foto: Agência Estadual de Notícias)

5 de maio de 2021 - 09:26 - Atualizado em 5 de maio de 2021 - 20:28

Uma operação do Ministério Público do Paraná (MP-PR) que investiga esquema de fura-fila de vacinas de covid-19 em Umuarama, na região Noroeste do Estado, resultou na prisão de pelo menos sete pessoas na manhã desta quarta-feira (5). Também estão sendo investigados possíveis desvios em um fundo criado para o enfrentamento do vírus no município.

Entre os detidos, dois são servidores públicos, além de um diretor de hospital, empresários e assessores parlamentares. O nome dos envolvidos não foram divulgados, mas houve busca e apreensão na residência e gabinete do prefeito de Umuarama, Celso Pozzobom (PSC), que não foi preso. Os outros suspeitos detidos foram levados para a 7ª Subdivisão Policial de Umuarama.

Em coletiva de imprensa, promotores do MP-PR confirmaram que o prejuízo pode chegar a R$ 19 milhões com o desvio de verbas do Fundo Municipal de Saúde de Umuarama por meio de fraudes em licitações.

No total, estão sendo cumpridos 62 mandados em Cascavel, Boa Vista da Aparecida e Brasília. A operação conjunta envolve o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Cascavel, Subprocuradoria de Justiça de Curitiba e Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria).

As investigações envolvem servidores públicos e agentes políticos ligados à Prefeitura Municipal de Umuarama, Secretaria Municipal de Saúde de Umuarama e a 12ª Regional da Saúde do Estado, que ainda não se pronunciaram sobre o caso.

Outro lado

A Regional de Saúde de Umuarama, em nota, explica que apresentou os documentos solicitados pelo Gaeco na operação que analisa suspeita de fura-filas da vacinação no município.

As informações solicitadas foram acerca de fluxo de entrada e saída de doses, que foram imediatamente repassadas aos investigadores.

A Secretaria de Estado da Saúde ressalta ainda que apenas articula e organiza a distribuição de doses aos municípios. “Quem faz a vacinação, promove a estratégia e aplica os imunizantes é sempre a Secretaria Municipal”, consta.