Segurança

Espuma espessa e com mau cheiro no Rio São Francisco, em Cascavel, chama a atenção dos moradores

Além da espuma, as pedras localizadas no entorno do rio estão manchadas e escuras e a água também está com alteração na cor

Daniela
Daniela Borsuk com informações de Raul Stanazio e Tatiane Bertolino, da RIC Record TV Oeste
Espuma espessa e com mau cheiro no Rio São Francisco, em Cascavel, chama a atenção dos moradores
(Foto: Raul Stanazio/ RIC Record TV Oeste)

23 de julho de 2021 - 15:56 - Atualizado em 23 de julho de 2021 - 16:31

Uma espuma espessa, suja e com mau cheiro está chamando a atenção de quem passa pelo Rio São Francisco, nas proximidades do Contorno Oeste, entre as rodovias BR-467 e BR-163, em Cascavel, no Oeste do Paraná. Além disso, as pedras localizadas no entorno do rio estão manchadas e escuras e a água também está com alteração na cor.

Adelar Valdameri, da ONG Amigos dos Rios, afirmou que a instituição busca a origem das substâncias que estão provocando o fenômeno, se é domiciliar ou industrial, para poder entrar com as medidas cabíveis contra os responsáveis.

Já conforme o Instituto Água e Terra (IAT), a espuma teria sido causada por um produto usado pela Sanepar para tratamento de esgoto. A equipe da RIC Record TV Oeste entrou em contato com a Sanepar para pedir um posicionamento da empresa, mas ainda não obteve resposta.

Veja o vídeo:

Atualização

Em nota, a Sanepar informou que as estações de tratamento de esgoto atendem todos os padrões de licenciamentos ambientais para o processo de tratamento de esgoto e deu exemplos de outros rios que também têm apresentado espuma.

Veja na íntegra:

“A Sanepar esclarece que no processo de tratamento de esgoto não usa surfactante, substância presente em sabões e produtos de limpeza e que causa a produção de espumas. Ao contrário, após o esgoto passar pelo processo de tratamento, a Sanepar adiciona produto de efeito anti-espumante no efluente tratado antes de liberar para lançamento no corpo receptor. As estações de tratamento de esgoto operadas pela Sanepar em Cascavel atendem todos os padrões e licenciamentos ambientais para o processo de tratamento do esgoto.

Outros rios e córregos têm apresentado espuma, a exemplo do Rio Veado, na Comunidade São Brás, que apresentou espuma nessa semana. Nesse rio não existe nenhuma unidade de tratamento de esgoto, o que comprova que o aparecimento da espuma provém de outras atividades que lançam seus efluentes nos rios. A bacia do Rio São Francisco recebe contribuições de outras atividades com potencial poluidor.”

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.