Segurança

Envolvidos em acidentes que fogem do local podem ir a júri popular

Somente neste ano, em Cascavel, 22 ciclistas já se envolveram em acidentes. Diante de um aumento crescente como este, o cuidado entre todos também precisa ser maior

Caroline
Caroline Maltaca / Estagiária com informações da RIC Record TV
Envolvidos em acidentes que fogem do local podem ir a júri popular

2 de junho de 2021 - 21:49 - Atualizado em 2 de junho de 2021 - 21:49

Diante de acidentes, principalmente envolvendo ciclistas, muitos motoristas tendem a escapar do flagrante, mesmo sendo responsáveis por deixar pessoas feridas de lado. Além da insegurança provocada por tal situação, as vítimas ainda precisam contar com a sorte de encontrar alguém que passe pelo local e preste os primeiros socorros negligenciados pelo autor do crime. 

“Caso a pessoa cause a morte, ou próximo da morte, uma lesão corporal na pessoa envolvida, no caso um ciclista, um pedestre, enfim, que seja vítima disso, ele pode responder, inclusive, por homicídio doloso. Temos em Cascavel casos recentes de situação assim que a pessoa vai até a júri popular”

Explica o advogado Welton de Farias

De acordo com a legislação, a pena prevista para tais situações varia de 6 meses a um ano de prisão, ou multa. No caso de vítima fatal, a pena será ainda maior para quem omitiu socorros.

Arrastado por mais de 10 metros

Em 2016, vários ciclistas andavam pela Av. Brasil, próxima a Praça Itália, no munícipio de Cascavel, quando foram atropelados por um carro. O motorista estava embriagado e por pouco fugiu sem prestar atendimento. O engenheiro civil Irani Paulino presenciou tudo, até seu colega ter sido arrastado.

Neste acidente, duas pessoas ficaram feridas.

“O veículo saiu da faixa central, dentro da rodovia, e atingiu ciclistas que deslocavam pelo canto. Depois, ele arrastou um dos ciclistas por 10 a 15 metros. O rapaz ficou embaixo do carro. Chegou a um ponto que o veiculo não se deslocava mais, até que um dos integrantes do grupo conseguiu tirar a chave da ignição, o que fez com que o motorista não [fugisse]”,

contou Paulino.

Desde 2016 o processo segue ainda sem uma definição. Inclusive, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o motorista será levado a júri popular, mas ainda sem data para acontecer.

Aumento nos casos

A cada dia o número de ciclistas aumenta, assim como os acidentes vividos por eles. Somente neste ano, em Cascavel, 22 ciclistas já se envolveram em acidentes. Diante de um aumento crescente como este, o cuidado entre todos também precisa ser maior.

Condutores de automóveis ao visualizar um ciclista pedalando, ele [você] tem que reduzir a velocidade de forma compatível para poder preservar a vida desse ciclista. Essa é uma regra básica de convívio no trânsito, porque a bicicleta é menor do que os outros veículos que são motorizados, mas o respeito e a responsabilidade são mútuas.

argumenta Félix Ribeiro, inspetor da PRF 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.