Segurança

Enfermeira ‘desce’ porrada em tarado que invadiu sua casa, enquanto ela grava aula de dança. Assista!

Enfermeira de Paranaguá, no litoral do Paraná, gravava uma aula de dança quando o homem invadiu a casa. Sorte que, ao invés de medo, ela teve consciência e coragem.

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

22 de fevereiro de 2021 - 21:06 - Atualizado em 22 de fevereiro de 2021 - 21:06

Resumo da matéria

  • Enfermeira de Paranaguá gravava aula de dança, quando homem invadiu o terreno da casa. Portão estava aberto
  • Cão da família já é idoso, não late para quem entra. E por causa do som, Angela não notou a entrada do estranho
  • Homem entrou sorrindo, fingindo que já conhecia Angela. Mas foi ele encostar nela, que a enfermeira deu um soco no intruso.
  • Homem saiu correndo debaixo dos socos de Angela. Ninguém no bairro o reconheceu.

Uma enfermeira de Paranaguá, no litoral do Paraná, “meteu porrada” em um estranho que invadiu a casa dela e tentou agarrá-la, na quarta-feira (17) da semana passada. Angela Maria Gonçalves não conseguiu segurar o homem até a chegada a polícia. Mas bateu nele o suficiente para que ele se assustasse e fosse embora. Ninguém na vizinhança conhece o homem.

Ângela estava em casa, gravando uma aula de dança, quando o estranho entra sorrateiramente pelo portão sem ser percebido. O portão estava apenas encostado, o que facilitou a entrada dele. Angela contou, numa postagem do Facebook, que o estranho ainda ficou um tempo a observando dançar, sem ela perceber. O cão da casa, de 10 anos, já idoso, não late mais para ninguém, e por isto ela não notou nada antes.

Veja em fotos a sequência de socos e chutes que Angela dá no intruso:

Num dado momento o homem entra, deixa os chinelos na porta e chega sorrindo para a enfermeira, fingindo que já a conhece, provável para ludibriá-la. Angela se assusta num primeiro momento e ri de nervoso, querendo saber o que ele estava fazendo ali. Quando o homem se aproxima tentando agarrá-la, a enfermeira dá um soco nele.

“Nessa, meu instinto dócil de pitbull, sento a porrada!!Se o instinto fosse de medo, ele com certeza teria me contido sem poder medir força, e o pior poderia ter acontecido. Estávamos na casa eu e minha filha de 11 anos!!!Se o portão estivesse trancado, como se trata de um tarado, ele teria pulado!! Talvez , naquele momento poderia ser pior ainda, pq ele não fugiria na forma que correu, ele me bateria….Deus me guarda em todos os momentos!!”, diz Angela, em sua postagem no Facebook.

O homem sai correndo portão afora e Angela sai correndo atrás dele, fazendo barulho para despertar a vizinhança e dando mais golpes no estranho, até ele se desvencilhar e fugir. Angela perguntou para todos os vizinhos se o conheciam. Mas acham que é algum estranho, pois nunca foi visto por ali.

Angela disse que tinha deixado a porta de vidro fumê da sala fechada, justamente para que da rua ninguém pudesse enxergá-la direito. Mas como o homem entrou no terreno, ficou bem de frente à porta e a viu dançando.

Logo em seguida ao ocorrido, a enfermeira registrou boletim de ocorrência na delegacia local. “Aqui, vagabundo nenhum tem vez!! Cuidado redobrado às mulheres e crianças!!*Psicopatas agem na educação e no carinho.*”, alertou a enfermeira.

Angela gravou todo o ataque, visto que estava filmando sua aula de dança:

Veja também a postagem da enfermeira no Facebook:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.