Segurança

Droga sintética é encontrada em tênis enviado pelos Correios à cadeia de Paranavaí

Agentes penitenciários apreenderam quase dois mil pontos da droga sintética denominada “K4″

Renan
Renan Vallim / Repórter
Droga sintética é encontrada em tênis enviado pelos Correios à cadeia de Paranavaí
Droga havia sido colocada na palmilha de um dos pés (Foto: DEPEN)

18 de agosto de 2021 - 09:29 - Atualizado em 18 de agosto de 2021 - 09:29

Agentes do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) da Cadeia Pública de Paranavaí, região noroeste do Estado, apreenderam nesta segunda-feira (16) quase dois mil pontos de droga sintética denominada “K4″, após revista em um dos tênis enviado a um preso pelo serviço dos Correios.

De acordo com informações do Chefe de Cadeias da Região de Maringá, Silvino Molina, a apreensão da droga aconteceu durante procedimentos de vistoria, quando os agentes penitenciários encontraram no interior de um dos tênis uma alteração na palmilha e foi constatado 1.965 pontos da droga sintética. O tênis foi enviado por um familiar de um preso e apreendido na Cadeia Pública de Paranavaí.

Leia mais: Expo Umuarama confirma edição de 2022 e terá shows com Gusttavo Lima e Marília Mendonça

Para o coordenador regional do Departamento Penitenciário do Paraná de Maringá e Cruzeiro do Oeste, Luciano Britto, a Secretaria da Segurança Pública e o Depen, por meio das unidades penais, tem intensificado os procedimentos de revistas preventivas não só nos treinamentos com a inteligência, mas também com a qualificação dos servidores para combater diuturnamente o tráfico de entorpecentes dentro do cárcere.

“O tráfico nos presídios além da conduta criminosa, gera violência e instabilidade ao sistema prisional. Então é muito preocupante e por isso, vamos estar combatendo frequentemente essas condutas delituosas. Por meio destas revistas técnicas mantemos a segurança das unidades prisionais e também o cumprimento da execução penal efetiva com o cárcere livre de drogas”, esclarece.

O preso, a quem se destinava a droga, vai responder administrativamente processo disciplinar e criminalmente, já a irmã dele, que teria enviado a droga no tênis, terá a suspensão da credencial de visitante. As investigações e os materiais ilícitos ficarão a cargo da Polícia Civil de Paranavaí.