Segurança

Deputada Joice Hasselmann presta depoimento à Polícia Civil

Além da Polícia Civil, a Polícia Legislativa já investiga o caso, com acompanhamento do Ministério Público.

Giselle
Giselle Ulbrich
Deputada Joice Hasselmann presta depoimento à Polícia Civil

26 de julho de 2021 - 22:46 - Atualizado em 26 de julho de 2021 - 22:46

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) deu depoimento à Polícia Civil em Brasília, na tarde desta segunda-feira (26). Joice foi vítima de agressão dentro de seu próprio apartamento, no último dia 17. Sem lembrar nada do que houve, a deputada teve um dente quebrado, várias fraturas no rosto e contusões no joelho, como se tivesse apanhado de alguém.

Na saída da delegacia, a deputada explicou que entregou um objeto que ela e o marido encontraram somente ontem dentro do apartamento, uma semana após o crime. Como não pertence a ninguém da casa (moradores e funcionários), a parlamentar acredita que seja da pessoa que esteve em seu apartamento e que ela não faz ideia como entrou. Então chamou a polícia, que coletou o objeto e mandou à perícia em busca de digitais.

Leia também: Bolsonaro fala agora em “possibilidade” de Ciro Nogueira na Casa Civil

“Não é nenhuma arma, nenhum objeto cortante. É só um aprova de que alguém esteve lá”, disse a deputada, que também forneceu à polícia nomes de desafetos políticos. “Por óbvio isso foi de autoria de alguém que não tem afeto por mim”, disse ela, sem revelar os nomes que deu à polícia para serem investigados.

O caso já estava sendo investigado pela Polícia Legislativa do Distrito Federal, a quem Joice chamou no primeiro momento após receber os primeiros socorros do marido. Ela também já prestou depoimento à Polícia Legislativa, que coletou e analisou todas as imagens de câmeras de segurança do prédio, bem como ouviu todos os funcionários do local. Agora, o atentado passa a ser investigado em paralelo pela Polícia Civil e acompanhado pelo Ministério Público.

Marido

Joice e o marido dormiam em quartos separados, por hábito do casal. Por volta das 7h da manhã do dia 17, Joice acordou no chão do quarto, com marcas de sangue pelo chão. Foi quando se deu conta que estava toda machucada e telefonou ao marido, pedindo ajuda. Médico neurocirurgião, ele deu os primeiros socorros a ela.

Logo em seguida, começaram acusações nas redes sociais de que o marido de Joice é quem era o autor da agressão, o que a deputada prontamente negou e disse que vai processar quem afirmar isso. A deputada trocou todas as fechaduras do apartamento e chamou seu segurança particular de São Paulo para ficar lá com ela.