Segurança

Delegada pede ajuda para identificar assassino que executou mulher no portão de casa

O crime brutal foi filmado por câmeras de segurança; a vítima foi morta com cerca de 14 disparos de arma de fogo feitos por um motociclista

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações de Daniela Sevieri, da RIC Record TV Curitiba
Delegada pede ajuda para identificar assassino que executou mulher no portão de casa
Ana Paula, à esquerda, foi morta pelo motociclista, à direita. (Foto: Montagem/RIC Mais)

22 de junho de 2021 - 17:36 - Atualizado em 22 de junho de 2021 - 17:43

A delegada Tathiana Guzella, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), concedeu uma coletiva de imprensa durante a tarde desta terça-feira (22) para falar sobre o assassinato de Ana Paula Campestrini, de 39 anos. A vítima foi morta a tiros no portão do condomínio onde vivia no bairro Santa Cândida, em Curitiba, no início da manhã. (Veja vídeo abaixo)

Segundo Guzella, a apuração está apenas no início, mas o perfil do crime aponta para uma execução. “Uma execução, segundo as imagens, e também testemunhas no local confirmaram não ter havido verbalização de diálogos entre o atirador e a vítima. Também, a extrema crueldade no ato, uma vez que foram recolhidos no local 14 estojos de arma calibre 9 milímetros”, explicou. 

Outro fator que chamou a atenção da polícia foi a agilidade do atirador ao manejar a arma. Para a delegada, possivelmente o homem tem “experiência com os disparos de arma de fogo”. No entanto, ainda é cedo para afirmar que o crime tenha sido encomendado e que o suspeito que aparece nas imagens seja um matador de aluguel. “É precipitado nós afirmarmos execução através de contratação, mas não se descarta nenhuma hipótese. A investigação está começando e ainda há um longo caminho a ser percorrido”, completou. 

Guzella finalizou a conversa fazendo um apelo para que pessoas que vejam as imagens do assassinato de Ana Paula, nitidamente filmadas por câmeras de segurança, e reconheçam o atirador, entrem em contato para ajudar na investigação. 

“Não encontramos boletins de ocorrência contra a vítima. Então, nós temos agora que buscar tudo o que rodeava a vítima e se caso a população tenha alguma informação que possa contribuir aqui nas investigações, pode materializar a denúncia completamente anônima através do 0800-6431121”, disse a delegada.

A delegada falou sobre o assassinato chocante na DHPP. (Foto: Daniela Sevieri/RIC Record TV Curitiba)

O crime 

Ana Paula estava dirigindo um carro, modelo Onix vermelho, quando foi surpreendida ao chegar no condomínio Recanto dos Pássaros. Câmeras de segurança registram o momento em que o motociclista parou ao lado do veículo, enquanto ela aguardava a abertura do portão automático, sacou a arma e passou a disparar ininterruptamente. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu antes da chegada de socorro.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.