Segurança

Criminosos são presos por fraudes em nome do Evangélico em Londrina

Desfalques passam de R$4 milhões

André
André Justus com colaboração Pedro Marconi
Criminosos são presos por fraudes em nome do Evangélico em Londrina
Foto: Reprodução/Facebook

30 de julho de 2020 - 22:42 - Atualizado em 31 de julho de 2020 - 20:23

Nesta quinta-feira (30), quatro pessoas foram presas em Londrina por suspeita de participação em organização criminosa. Os criminosos são acusados de utilizar o nome do Hospital Evangélico (HE) em contratos fraudulentos com a justificativa de combater à pandemia do coronavírus.

Segundo o delegado responsável pelo caso Emanoel Davi, o grupo está sendo investigado pela prática de pelo menos quatro estelionatos contra o HE. Um em Curitiba onde eles conseguiram alugar veículos de luxo utilizando o nome do hospital. E dois outros foram em São Paulo, na tentativa de comprar cestas básicas e na compra de dois caminhões para descarte de materiais hospitalares infecciosos e hospitalares.

O delegado ainda afirmou que os criminosos falsificavam a documentação do Hospital Evangélico e faziam transmissões ao vivo para se apresentarem como diretores e funcionários da unidade de saúde.

O Hospital divulgou, por meio de nota, que a AEBEL, Associação Evangélica Beneficente de Londrina, mantenedora do Hospital Evangélico de Londrina, que tem colaborado com a Polícia Civil desde o início das investigações.

Receba as melhores notícias de Londrina e região pelo Whatsapp. Faça parte do grupo!