Notícias

Caso Daniel: MP apresenta alegações finais e advogado de defesa destaca “Edson Brittes pode ser solto nessa leva”

No documento, promotor se mostra favorável à liberdade provisória de mais três réus

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Caso Daniel: MP apresenta alegações finais e advogado de defesa destaca “Edson Brittes pode ser solto nessa leva”
Cristiana e Allana Brittes já estão soltas, agora a expectativa da defesa é para Edison (FOTO: REPRODUÇÃO/ INSTAGRAM)

8 de outubro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 8 de outubro de 2019 - 00:00

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) apresentou nesta terça-feira (8) as alegações finais no processo que apura a morte do jogador Daniel Corrêa Freitas, em outubro do ano passado. Na decisão, o promotor Marco Aurélio Oliveira se mostrou favorável à concessão de liberdade provisória a mais três réus – Eduardo da Silva, Ygor King e David Willian da Silva.

Entretanto, em entrevista exclusiva a RIC, no início da noite desta terça-feira (8), o advogado de defesa da família Brittes, Claudio Dalledone, informou que Edison também pode ganhar liberdade. “A grande expectativa, quero ressaltar em primeira mão, é que também Edison Brittes, pode nessa leva, ser solto, mesmo sem o pedido da defesa. Tudo indica que isso ocorra”, declarou o advogado.

Após a apresentação do MP-PR, agora a Justiça aguarda as alegações finais da defesa, para então decidir quais réus irão a júri popular.

caso daniel interrogatorio

Cristiana e Allana Brittes já estão soltas, agora a expectativa da defesa é para Edison (FOTO: REPRODUÇÃO/ INSTAGRAM)

Alegações do MP-PR

Na decisão, o promotor de justiça, Marco Aurélio Oliveira São Leão, solicitou a pronúncia de todos os acusados com a tipificação do crime de cada um dos sete réus acusados de participação na morte do jogador, ou seja, apresentou a justificativa para que cada um responda pelo crime que, na visão do Ministério Público, de fato cometeu.

Confira abaixo o que sugere o MP-PR:

  • Edison Brittes: Homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima; Ocultação de cadáver; Fraude processual; Corrupção de adolescente; Coações no curso do processo
  • Cristiana Brittes: Homicídio qualificado por motivo torpe; Fraude processual; Corrupção de adolescente; Coações no curso do processo.
  • Allana Brittes: Fraude processual; Corrupção de adolescente; Coações no curso do processo
  • David Willian Vollero Silva: Homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima; Ocultação de cadáver; Fraude processual.
  • Ygor King: Homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima; Ocultação de cadáver; Fraude processual.
  • Eduardo Henrique da Silva: Homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima; Ocultação de cadáver; Fraude processual; Corrupção de adolescente.
  • Evellyn Brisolla Perusso: Fraude processual.

O MP-PR optou pela absolvição de David Vollero pelos crimes de denunciação caluniosa e corrupção de adolescente. O órgão também pediu que Ygor King seja absolvido pelo crime de corrupção de adolescente. Já Evellyn Brisolla teve o pedido de absolvição pelos crimes de corrupção de adolescente, denunciação caluniosa e falso testemunho.

Advogado acredita na liberdade de todos os réus

Em entrevista ao Cidade Alerta Paraná, nesta terça-feira (8), o advogado Claudio Dalledone revelou que acredita na possibilidade de todos os réus responderem em liberdade. Evellyn, Allana e Cristiana já estão sob medidas cautelares e fora da cadeia, agora a expectativa da defesa é que os outros quatro acusados também tenham revisão da prisão.

Assista a entrevista de Claudio Dalledone: