Segurança

Casal suspeito de assassinar mulher trans foi ao motel depois do crime

Vick Santos, de 22 anos, foi enforcada e teve o corpo incendiado

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações do Metrópoles
Casal suspeito de assassinar mulher trans foi ao motel depois do crime
Foto: Reprodução/Facebook

14 de agosto de 2020 - 21:59 - Atualizado em 14 de agosto de 2020 - 22:13

Um casal suspeito de assassinar uma mulher trans no dia 28 de maio em Itu, São Paulo, foi ao motel depois que cometer o crime. Segundo as investigações, após se livrarem do corpo de Vick Santos, de 22 anos, marido e mulher seguiram para o hotel, destinado a encontros sexuais, permaneceram 8 horas no local e consumiram bebida alcoólica.

De acordo com o pai de santo Douglas José Gonçalves, que confessou o crime, ele e Vick brigaram em frente à chácara onde funciona o seu terreiro. Durante a confusão, o homem enrolou um lenço no pescoço da vítima e a enforcou. Na sequência, voltou para casa e contou à esposa o que havia ocorrido

Foi então que ambos pegaram o corpo da jovem, levaram até uma estrada rural, ensoparam com gasolina e usaram uma nota de R$ 2 para incendiá-lo

A motivação do crime, ainda segundo Gonçalves, foi uma dívida.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.