Segurança

Canelada durante partida de futebol termina em assassinato na Grande Curitiba

O jogador de 23 anos foi executado alguns dias depois de se desentender com um integrante do time contrário

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com reportagem de Lúcio André da RIC Record TV, Curitiba
Canelada durante partida de futebol termina em assassinato na Grande Curitiba
Foto: Reprodução/RIC Record TV

3 de dezembro de 2020 - 15:35 - Atualizado em 3 de dezembro de 2020 - 15:39

Uma canelada durante uma partida de futebol e as discussões que sucederam o incidente foram a causa do assassinato de Guilherme da Silva Cruz, de 23 anos, conforme a Polícia Civil. O jovem foi executado na madrugada da última segunda-feira (30) em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba. 

O crime foi registrado por câmeras de segurança e mostram que a vítima foi surpreendida por dois homens quando conversava com uma vizinha, nas proximidades de sua residência na rua José de Barros, no Jardim Bonfim.

Na ocasião, um dos criminosos atirou à queima roupa no rosto de Guilherme, que ainda conseguiu correr, mas foi perseguido e atingido por pelo menos mais três disparos de arma de fogo. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital do Trabalhador, na capital, mas não resistiu aos ferimentos. 

As investigações da Polícia Civil apontam que as desavenças com Guilherme começaram em uma partida de futebol no bairro Lamenha Grande alguns dias antes da execução. Durante o jogo, um integrante do time contrário teria chutado a canela de Guilherme. A agressão foi seguida por uma briga dentro de campo e os dois precisaram ser separados pelos colegas. Minutos depois, já fora da quadra, os dois novamente começaram uma discussão e foi nesse momento que Guilherme teria dado um tapa no rosto do outro jogador. Os amigos mais uma vez separaram ambos e o jogo acabou. 

O relato de uma familiar da vítima, que prefere não se identificar, confirma a tese dos investigadores. De acordo com a mulher, um dia antes de ser assassinato, Guilherme foi a uma festa e recebeu um recado. 

“Ele recebeu uma ameaça nessa festa. O menino que falou com ele, falou assim: ‘Se eu fosse você, eu ficaria esperto, saia fora de Tamandaré porque você mexeu com os cara do Lamenha e os caras ali não deixam quieto. Eles falaram que vão te pegar porque em cara de malandro não se bate”, explicou. 

Assista à reportagem completa: 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.