Notícias

Briga em Curitiba: defesa de passageiro desmente motorista de aplicativo

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

13 de dezembro de 2018 - 00:00 - Atualizado em 13 de dezembro de 2018 - 00:00

O cliente foi atropelado pelo motorista de aplicativo em Curitiba. (Foto: Reprodução/Câmera de Segurança)

Defesa de passageiro desmente versão do motorista de aplicativo sobre briga que deixou vítima em estado grave

O advogado do passageiro atropelado por um motorista de aplicativo após uma briga no domingo (9), no bairro São Braz, em Curitiba, desmentiu a versão apresentada, de que a vítima teria se atirado na frente do carro.

Briga motorista de aplicativo

De acordo com o advogado Luis Roberto Zagonel, as imagens de câmeras de segurança mostram o que realmente teria ocorrido, principalmente sobre a intenção do motorista. “Houve dolo, intenção, para atropelar o Jean. Quando a gente olha a imagem de câmera de segurança, não fica claro a que distância está da via”, explica. Porém, ele e a esposa da vítima foram até o local e constaram que quando Jean foi atingido a 10 metros dentro do recuo de uma loja.

A defesa vai pedir que o motorista Rafael, do aplicativo 99 POP, seja indiciado por tentativa de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e meios que impossibilitaram chance de defesa.

A vítima, Jean Cavalli, segue internado em estado gravíssimo no Hospital Evangélico, em Curitiba, e já passou por diversas cirurgias na cabeça.

Jean permanece internado em estado grave em Curitiba (Reprodução)

Motorista de aplicativo nega atropelamento

Já defesa desmente o momento que teria ocorrido o atropelamento e as circunstâncias. De acordo com o advogado, “Rafael Antonicomi manobrou o seu veículo com a finalidade de acompanhá-lo, evitando sua fuga, momento em que, infelizmente, ocorreu a colisão acidental”.

Polícia investiga outras imagens de briga

A delegada pretende ouvir todos os envolvidos no caso, inclusive testemunhas oculares, para tentar desvendar o que ocorreu na briga envolvendo motorista de aplicativo. Segundo Patrícia, o enquadramento da atitude do motorista do aplicativo deve ser realizado até o final de semana.

Assista ao vídeo da briga entre passageiro e motorista de aplicativo:

 Assista à reportagem completa sobre a defesa da vítima: