Segurança

Assassino do ator Rafael Miguel fez documento falso no interior do Paraná

Paulo Cupertino é procurado desde junho de 2019.

André
André Justus com informações R7 / Thais Furlan, da Record TV
Assassino do ator Rafael Miguel fez documento falso no interior do Paraná
Montagem: Portal RIC Mais

27 de outubro de 2020 - 09:54 - Atualizado em 27 de outubro de 2020 - 10:04

De acordo com informações da Polícia Civil nesta segunda-feira (26), o empresário Paulo Cupertino Matias, assassino do ator Rafael Miguel e os pais do jovem, fez um documento falso em Jataizinho, no norte do Paraná.

Ele teria ido pessoalmente a um posto do instituto de identificação do Paraná, tirou foto no local, cedeu as digitais e saiu com uma nova identidade.

Cupertino usou o nome Manoel Machado da Silva no novo documento. Na foto, ele aparece com o cabelo curto, penteado pra trás. Ele também deixou a barba crescer.

Acusado de matar ator Rafael Miguel
Imagem: Divulgação

Na carteira de identidade, Manoel Machado da Silva é filho de Carlos Pereira da Silva e Maria Gomes Machado da Silva. O número do CPF informado também não é o dele.

O delegado Bruno Tessari, responsável pelo caso, pediu a prisão preventiva de Cupertino no dia 3 de junho deste ano, após dois amigos do suspeito terem sido interrogados e contarem como ajudar o homem a fugir de São Paulo depois do crime.

Cupertino foi denunciado por homicídio triplamente qualificado e os dois amigos também respondem por favorecimento pessoal.

O suspeito está na lista de procurados pela Interpol e continua foragido.

O caso do ator Rafael

O ator Rafael Henrique Miguel, de 22 anos, e seus pais, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50 anos, foram assassinados no dia 9 de junho do ano passado na Estrada do Alvarenga, zona sul de São Paulo. O jovem ficou famoso interpretando o personagem Paçoca na novela Chiquititas.

No dia, Rafael foi, acompanhado dos pais, até a casa de sua namorada, Isabela Tibcherani, para conversar com o pai dela, Paulo Cupertino, sobre o namoro deles. O pai da menina chegou em casa e atirou 13 vezes contra as três vítimas que estavam no portão da casa.

Sete acertaram Rafael, quatro atingiram o pai e a mãe foi baleada no peito e no ombro. Os três morreram no local. Cupertino era contra o relacionamento da filha.

Suspeito de matar ator Rafael Miguel
Foto: Reprodução/Instagram

Receba as melhores notícias de Londrina e região pelo Whatsapp. Faça parte do grupo!

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.