Notícias

Asilo de Campo Largo é suspeito de cometer maus-tratos contra idosos

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora
Asilo de Campo Largo é suspeito de cometer maus-tratos contra idosos
Asilo de Campo Largo é suspeito de cometer maus tratos contra idosos. (Foto: Luciano Chinasso, da RICTV

25 de abril de 2019 - 00:00 - Atualizado em 25 de abril de 2019 - 00:00

Um asilo de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, é suspeito de cometer maus-tratos contra idosos. A casa foi identificada como Dona Eurípia – Lar e Creche de Idosos, e no local vivem 11 indivíduos.

Asilo de Campo Largo é suspeito de cometer maus tratos contra idosos

Tudo começou quando a equipe do Balanço Geral Curitiba recebeu uma denúncia contra o local na tarde desta quarta-feira (24).

Em seguida, imediatamente, a produção acionou o Ministério Público do Paraná (MPPR), que de maneira bastante responsável aceitou investigar o caso.

Já na manhã desta quinta-feira (25), uma equipe de fiscalização do MP foi ao asilo para averiguar as condições.

Assim que chegaram no local, infelizmente foi constatado que o lar não só cometia maus-tratos, como também tinha diversas irregularidades na propriedade.

11 idosos vivem no asilo

De acordo com o repórter Tiago Silva, que esteve no local, o MP constatou idosos debilitados, com saúde precária, feridas pelo corpo, além de uma idosa encaminhada ao hospital com sérios riscos de morte.

A princípio, 11 idosos vivem no asilo, e dez ainda permanecem no local.

Conforme o MPPR, a documentação  foi recolhida, e a partir de agora será contatado todos os familiares desses idosos para que venham até o lar e os retirem deste local.

A princípio, 11 idosos vivem no asilo, e dez ainda permanecem no local. (Foto: Luciano Chinasso, da RIC TV | RECORD TV)

A princípio, 11 idosos vivem no asilo, e dez ainda permanecem no local. (Foto: Luciano Chinasso, da RIC TV | RECORD TV)

Entretanto, caso isso não seja possível, o MPPR afirmou que deve encaminhar esses idosos a um outro local.

De acordo com o promotor Anastacio Fernandes Neto, ainda hoje será encaminhado um pedido para que seja feita uma interdição na casa-lar. “Viemos hoje fazer uma inspeção em conjunto com outros órgãos do município, e realmente nesse momento infelizmente constatamos muitas irregularidades”.

A denúncia se tratava em específico de uma idosa onde ela se encontrava em um estado de saúde muito debilitado, ao chegarmos aqui isso foi verificado, ela possui essas feridas, infecções e estava subnutrida”, finalizou o promotor.

Siga o RIC Mais também no Instagram, e fique por dentro de todas as novidades!