Segurança

Após atingir motoboy, motorista embriagada teria desmaiado no volante, dizem testemunhas

Conforme o relato de uma das passageiras, alguém alertou Cassiane dos perigos de conduzir o carro embriagada, ao notar que a suspeita estava alcoolizada

Daniela
Daniela Borsuk com informações da repórter Daniela Sevieri, da RIC Record TV Curitiba
Após atingir motoboy, motorista embriagada teria desmaiado no volante, dizem testemunhas
(Foto: Reprodução/ RIC Record TV)

16 de junho de 2021 - 15:09 - Atualizado em 16 de junho de 2021 - 15:09

A equipe da RIC Record TV Curitiba teve acesso, com exclusividade, aos depoimentos das duas passageiras que estavam no carro com Cassiane Aparecida Araújo Ayres, a motorista que atingiu o motoboy Mozart Pavoni Martins Junior, de 32 anos, em um acidente registrado na Avenida Sete de Setembro, no bairro Rebouças, em Curitiba, no dia 12 de junho. Até esta quarta-feira (16), Cassiane ainda não se apresentou à polícia.

De acordo com o depoimento das passageiras para a Polícia Civil, na Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), elas estavam dormindo no carro e acordaram no momento da colisão. As três mulheres tinham acabado de sair de um bar no Centro da capital, onde dividiram três ou quatro garrafas de vinho.

Conforme o relato de uma das mulheres, ela se recorda que alguém alertou Cassiane dos perigos de conduzir o carro embriagada, ao notar que a suspeita estava alcoolizada. “Seja responsável, você não está bem, não dirija. Meninas, vocês não estão bem, acho melhor vocês esperarem um pouco para irem embora”, teria dito uma pessoa no estacionamento do bar.

Apesar do pedido, Cassiane e as amigas entraram no carro. Uma das passageiras contou para a polícia que, após acordar com a colisão, pediu para que a motorista parasse o carro, mas Cassiane continuou dirigindo por algumas quadras, até chegar na Avenida Iguaçu. Depois de parar, a passageira conta que viu a motorista “apagar ao volante”. A motorista e as passageiras não prestaram ajuda ao motociclista Mozart, que ficou gravemente ferido. Ele segue internado no hospital e se recupera das diversas fraturas que teve pelo corpo.

O marido de uma das passageiras, que também prestou depoimento, relatou que foi até o encontro das mulheres e que, lá, encontrou Cassiane no banco do motorista desmaiada, com parte do corpo no banco do passageiro e que ela havia vomitado. Ele ainda afirmou que era nítido o estado de embriaguez da motorista, que não conseguia responder ao que ele lhe perguntava.

A Polícia Civil segue com as investigações. Cassiane ainda não se apresentou na delegacia e não entregou o carro acidentado.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.