Segurança

Apagão em Maringá é provocado por superaquecimento em subestação da Copel

Apagão em Maringá deixa quase 100 mil unidades consumidoras sem energia na cidade

Gabriel
Gabriel Trevisan
Apagão em Maringá é provocado por superaquecimento em subestação da Copel
Foto: Corpo de Bombeiros

30 de outubro de 2020 - 18:21 - Atualizado em 30 de outubro de 2020 - 18:21

Um princípio de incêndio, provocado por um superaquecimento em um dos equipamentos da subestação da Copel em Maringá, provou um “apagão” na tarde desta sexta-feira (30). O incidente deixou quase cem mil unidades consumidoras sem energia em Maringá.

A Subestação da Copel fica localizada no entroncamento da PR-317 com a PR-323, na saída de Maringá. Os bombeiros foram acionados, e as chamas foram controladas rapidamente.

Em nota, a Copel afirmou que a energia começou a ser restabelecida em toda a cidade a partir do início da tarde desta sexta-feira. Veja o que fiz a nota na integra.

A recomposição do sistema de distribuição de energia em Maringá foi concluída às 12h41, após o desligamento causado por uma falha no equipamento responsável por regular a tensão do circuito a níveis compatíveis com os instrumentos de medição, na subestação de transmissão de energia localizada na saída para Campo Mourão, às 11h05. 

A interrupção no fornecimento de energia chegou a afetar 118 mil unidades consumidoras, sendo que, destas, quase 48 mil ficaram sem energia por dois a quatro minutos. O trabalho de religação iniciou imediatamente e foi sendo feito de modo gradativo, até a transferência de todas as cargas.

Houve um princípio de chamas no interior do equipamento na subestação, e o Corpo de Bombeiros foi acionado para dar apoio ao trabalho em razão da especificidade da ocorrência. O fogo foi controlado sem afetar qualquer outra estrutura da unidade. A subestação permanece parcialmente desligada e isolada para a substituição do equipamento defeituoso.”

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.