Notícias

Agentes penitenciários do Paraná decretam greve a partir da próxima sexta-feira (6)

A categoria protesta contra a Reforma da Previdência dos servidores estaduais; a paralisação será por tempo indeterminado

Caroline
Caroline Berticelli / Editora

4 de dezembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 4 de dezembro de 2019 - 00:00

Agentes penitenciários do Paraná irão entrar em greve a partir da próxima sexta-feira (6) em protesto contra a proposta de Reforma da Previdência dos servidores estaduais, apresentada pelo governador Carlos Massa Junior. A decisão de paralisação foi tomada durante uma assembleia extraordinária realizada nesta terça-feira (3) 

Conforme o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (SINDARSPEN), a greve será por tempo indeterminado até que o Governo do Estado suspenda a tramitação da proposta e aceite a inclusão das emendas apresentadas pelos servidores da segurança pública.

Entre as mudanças reivindicadas pelos agentes está a garantia de integralidade e paridade para todos os servidores que entraram na carreira até a data em que a nova Previdência entrar em vigor.

A assembleia também deliberou que, caso o Governo do Estado questione na justiça o direito dos agentes de realizar greve, a categoria entrará em modo de operação padrão, ou seja, cumprirá rigorosamente as determinações previstas no Caderno de Segurança do Departamento Penitenciário do Paraná.

Greve de agentes penitenciários do Paraná irá afetar funcionamento das penitenciárias

Durante o período de greve, estarão suspensas as movimentações de presos dentro das unidades penais. Atividades como a entrega de mantimentos das famílias, visita, banho de sol e atendimentos jurídico, social e educacional não serão realizadas nesse período. Será garantido apenas essencial, como alimentação, emergências médicas e cumprimento de alvarás.

*Este conteúdo foi elaborado via SINDARSPEN